quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Ainda é tempo

Hoje quando finalmente entrei na Internet pude me surpreender com uma mensagem que li no blog do bispo Robert Lambeth, pois tudo o que tenho meditado durante o mês está descrito com muita clareza em sua ultima postagem.
Amanhã será o último dia do ano e também acredito que ainda é tempo de elaborar metas para 2010.
Neste ano tive a oportunidade de aprender um pouco mais sobre planejamento e metas através de leituras e muita reflexão.
No mês de setembro, por exemplo, pude sair de viagem e me retirar da minha rotina para um lugar distante onde aproveitei a oportunidade de visualizar meus pontos fortes e fracos e finalmente estabelecer alguns alvos.
Se isso pode lhe servir de dica...
Retire-se por pelo menos 15 minutos da sua rotina, leve consigo lápis e papel. Escreva sobre você, seus pontos fortes e seus pontos fracos. Acredito que isso vai lhe ajudar a estabelecer algum alvo para o ano de 2010. Aproveite seus pontos fortes, não gaste todo seu esforço e dedicação naquilo em que não se sai tão bem perdendo a oportunidade de se tornar melhor naquilo em que já tem talento e algum conhecimento.
Também observei que se dividirmos nossas metas em três áreas podemos criar uma lista eficaz que nos guiará para bons resultados em 2010.
No inicio deste mês estabeleci um compromisso de oração com alguns amigos e intercessores e pude orar a respeito de três metas principais para cada área de minha vida que julguei importante. Acredito que assim terei em 2010 uma vida com bons resultados e maior alegria.
Bom, se pode acatar outra dica, focalize três áreas de sua vida para as quais quer alcançar bons resultados. Quem sabe você também queira dividir suas metas nas áreas espiritual, pessoal e material? (Isso também bateu com o que o bispo Robert escreveu rs rs rs)
No fim de todas essas reflexões...
Coloque em suas metas uma vida de mais oração,
Mais leitura da bíblia sagrada e livros diversos,
Viagens,
Negócios,
E uma convivência familiar bem estruturada.
Tenha um novo ano de muito sucesso com a benção de Deus!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

BOAS FESTAS!!!




... Entrando no clima!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Obrigada Boanerges! (fotos na postagem anterior)

É... Você viu aí as fotos do grupo de jovens Boanerges finalizando suas atividades do ano de 2009.

Posso agradecer a Deus pelo privilégio de ter tomado frente desse trabalho durante este ano e ter exercido com alegria esse “chamado”.

Resumindo as palavras foi um ano que

  • Recebemos Preparação.

Cada um de nós recebemos o ensinamento da palavra de Deus, anunciada com compromisso por nossa liderança conforme Atos 2:38.

  • Tivemos Repouso.

Ainda que com toda relutância de nossa natureza podemos nos alegrar de não ter desistido. Temos aprendido a esperar no Senhor e descansar nas suas promessas e aguardar o nosso tempo.

  • Temos desenvolvido Disposição.

É algo que temos trabalhado dentro do nosso coração, lutando contra a “maré”, temos buscado disposição para permanecer de pé. Não podemos parar agora, pois estamos mais perto hoje da nossa salvação!

  • Entendemos que é necessário ampliar nossa Visão.

Só vamos conseguir vencer os desafios se tivermos uma visão bastante clara daquilo que buscamos no Senhor. Com uma visão ampla conseguiremos ver além das barreiras e assim encontraremos força para permanecer sempre avante.

  • Aprendemos o valor da Análise.

Nesse último momento nada melhor que olhar para o ano que passou e analisar o que devemos levar na bagagem para 2010 e o que deve ser enterrado com o velho ano. Boas estratégias nascem de boas análises.

  • Aprendemos o valor de juntar todas essas palavras numa só: Atuação.

Obrigada Deus por essa oportunidade de liderar esse grupo.

Obrigada a você Boanerge que atendeu essa liderança.

Feliz 2010 para todos nós!!


quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Seja Moderado!

O que você escolheria?
Viver em uma cidade atormentada por demônios ou numa cidade que tenha sofrido alguns prejuízos financeiros, mas que, no entanto tenha sido totalmente liberta de opressões?
Ou ainda adorar uma estátua totalmente quebrada que não pode te livrar de doenças e maldições ou seguir um Deus que livra não somente das doenças físicas como também as doenças espirituais?
São perguntas fáceis de responder não é?
Eu não pensaria duas vezes para responder que escolheria uma cidade totalmente livre de opressões mesmo que nela eu tenha perdas financeiras e adoro a Deus que vive e reina para sempre e tem todo o poder para salvar e curar.
Porém essa não foi a escolha dos filisteus quando tiveram que decidir.
Eles roubaram a arca do Senhor de Israel. Levaram a arca para o templo do deus Dagom. A estátua se quebrou diante da arca. Os filisteus ergueram novamente seu deus, mas novamente a estátua se quebrou. Por onde a arca passava havia tumores e pragas para repreendê-los. Eles então entraram num consenso de que o que estava acontecendo era por conta de que a mão do Deus de Israel estava pesando sobre eles e então tomaram uma decisão.
Arrependeram-se?
Voltaram-se para o Deus de Israel que se manifesta na defesa de seu povo?
Rejeitaram o deus Dagom que não podia se defender e aos seus seguidores?
Não! A decisão deles foi mandar de volta para Israel a arca que significava a presença de Deus.
Expulsaram a presença de Deus do meio deles quando poderiam ter escolhido servir o Deus vivo que se manifesta com mão forte, que cuida de seus filhos. Que repreende aqueles a quem ama.
Semelhante decisão está descrita nos evangelhos quando Jesus visitou a terra dos gadarenos.
Aquela cidade era assolada por demônios, mas surge a oportunidade de ser totalmente liberta quando Jesus chega. Ele encontra com um daqueles endemoniados e o liberta. Os demônios não satisfeitos com a expulsão pedem que possuam os porcos a que Jesus permite. Os porcos precipitam-se de um despenhadeiro no lago, e afogam-se.
Todo esse acontecimento causa espanto nos gadarenos. Eles vêem aqueles homens que haviam por muito tempo sido possuídos por demônios agora vestidos e em pleno juízo, porém a perda dos porcos parece ter causado maior impacto. Imagino que eles tenham analisado: Já pensou se cada um dos endemoniados dessa cidade custar uma manada de porcos? Onde vamos parar com tanto prejuízo?
Não percebo nesse relato em nenhum momento uma alegria por ver a libertação de um possesso. A meu ver estavam acostumados com as opressões.
Toda a multidão da terra dos gadarenos ao redor rogou a Jesus que se retirassem deles porque estavam possuídos de grande temor.
Caro leitor, nesse mês de dezembro onde muitas decisões deverão ser feitas a fim de que iniciemos um ano com mudanças; e esperamos sempre pelo melhor, sejamos moderados em nossas decisões!
Que Deus nos ajude a reconhecê-lo em todo o tempo.
Tenhamos o entendimento para escolher a benção e rejeitar a maldição.
Ótimo dia para você!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Já é Dezembro...

Chegamos ao mês do fim...
O fim do começo...
Fim de um ano e começo de um novo.
Mês de retrospectivas; de colocar os feitos num papel, analisar as realizações, pendências e estabelecer metas.
É isso aí! Estabelecer metas!
Podemos não ter o controle do amanhã, mas temos a necessidade de focar nossos esfoos hoje.
Fazendo assim teremos um trabalho mais eficiente, uma vida com mais significado e podemos esperar por um amanhã repleto de bons resultados.
Você já estabeleceu suas metas para 2010?
Como você faz para estabelecê-las? Quais são as suas dicas? Vo quer compartilhar?

*************** Não deixe de ler os comentários ***************

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Conclusão sobre Perdão...

Olá,
Que bom poder “encontrá-lo” por aqui.
Certamente você já está curioso para saber a minha posição referente à pergunta da minha última postagem.
Então vamos lá...
Acredito que a falta de perdão aprisiona o coração, enfraquece a alma e adoece o corpo. Tornamos nossos ofensores prisioneiros de nossos sentimentos e o contrário também é uma dura verdade.
Dessa maneira posso destacar a palavra LIBERAR, utilizada em algumas respostas.
Quando liberamos (perdão), colocamos em liberdade o que havia sido aprisionado.
Por essa razão acredito que seja não mais fácil, mas conveniente; pedir perdão. É mais cômodo como disse a Juh Moreno.
Falo isso analisando o fato de sermos egoístas por natureza. Preferimos ser liberados de nossas acusações ou isentos de nossas dívidas do que oferecer ao nosso ofensor a liberdade.
Porém sabemos que não podemos responder a essa pergunta tão complexa de uma maneira muito simples assim.
Aprendemos com Cristo o modelo de perdão...
Reconhecemos que precisamos vencer uma guerra dentro de nós travada entre “carne e espírito”.
Pela carne entendemos quão prejudicados somos quando feridos na alma, envergonhados no corpo, humilhados, injuriados e nossa reação é querer retribuir com “voadoras” como disse a Rita.
Pelo espírito reconhecemos que nossos ofensores são tão falhos como nós e tão necessitados de perdão como nós.
Aprendemos com Cristo que não apenas 7 vezes devemos perdoar, mas 70 x 7...
É uma matemática difícil quando nós somos os prejudicados, mas facilmente entendida quando estamos na posição contrária.
Portanto como concluiu a (tia) Débora, "perdoar e pedir perdão é uma condição humana, da qual não somos suficientemente capazes por nossa própria força e vontade".
Que Deus nos ajude, pelo seu espírito, perdoar assim como ele nos tem perdoado!
Obrigada por sua participação, foi uma ótima discussão!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Escreva comigo... (11) Participantes

Caro leitor,
Hoje gostaria de convidar você para escrever comigo essa mensagem sobre um assunto que será destaque no mês que se aproxima...
Todos nós brasileiros somos apaixonados por festa, não é mesmo? Entramos no clima logo no início de dezembro e só damos por iniciado um novo ano após o carnaval. Pode ser que não gostamos de assumir isso, mas no fundo a gente sabe que é assim.
Então percebemos que novembro está quase chegando ao fim e o mês de dezembro está aí trazendo consigo um monte de celebrações e simbolismos.
É tempo de rever o que se fez durante o ano, programar, estabelecer metas, refletir sobre sentimentos e questionar sobre perdão. Opa!
Eu escrevi “perdão”?!
Isso mesmo...
Esse é um tempo que essa palavra cai na boca do povo que planeja ter um ano novo diferente, cheio de paz e de alegrias. Coração aberto para receber boas coisas pela frente e para isso se coloca em questão o perdão.
Você poderia me ajudar com essa mensagem?
Escrevi algumas semanas atrás sobre coisas de crianças e desse texto surgiu uma sugestão para falar sobre o assunto.
Então gostaria de lhe convidar a escrever comigo respondendo a essa pergunta:
“O que é mais difícil para o ser humano, pedir perdão (reconhecer que errou), ou perdoar quem nos pede perdão e realmente esquecer o que passou”?
Participe comigo dessa mensagem e vamos refletir juntos sobre Perdão!


********************************************************
André Comentou:
Paz do Senhor !


Olha, acredito que, em se tratando do "ser" humano, tão difícil quanto reconhecer o próprio erro, e assim PEDIR perdão, é tb LIBERAR perdão, esquecendo das mágoas antigas, pois ambas situações fazem parte daquilo que ele perdeu, ao pecar contra Deus (no Éden)...
Mas sendo mais prático, e analisando sobre a MINHA vida, considero que seja mais complicado voltar atras e PEDIR perdão. Aliás, isso tem sido uma luta constante... Reconhecer o próprio erro não é facil!!!

Bom, espero ter ajudado... Mesmo!
********************************************************
Dc Lucas Freitas Comentou:

Essa pergunta vai dar o que falar mesmo rsrs... realmente reconhecer o próprio erro não é nada fácil, mas as vezes as pessoas pedem perdão apenas da boca pra fora para dizer que fez a coisa certa, agora perdoar da boca pra fora é mais terrível ainda por que o coração magoado destrói todo o corpo e isso mais cedo ou mais tarde ira se revelar, por isso acredito que seja mais complicado liberar o verdadeiro perdão. Espero ter conseguido me expressar nessas poucas palavras rsrs.
********************************************************
Rita Comentou:

Olá.

Então vamos lá:
Difícil é você perdoar quem nem se quer está arrependido de ter caluniado, difamado, ou prejudicado que sabemos que é perverso conosco e temos que passar por cima de tudo isso, sem mágoa, sem rancor.
Isso faz lembrar de Jesus quando estava sendo preso pelos soldados romanos e Pedro enfurecido corta a orelha do soldado, mas Jesus o repreende e ainda opera um milagre (usando de misericórdia) daquele inimigo.
Então Jesus disse-lhe: Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão.Mateus 26:52
"Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça." (Romanos 12 : 20)
Perdão, não é o que sentimos, mas uma decisão. Eu decido perdoar e ponto final. Liberando perdão, obtenho paz. Fico em paz com Deus e com os homens. As vezes dá vontade de dar uma voadora, mas Jesus não quer assim, rsrsrsrsrs... Então não.
********************************************************
Dc Gilmárcio Comentou:

Acredito que só os fortes podem
perdoar , os fracos não perdoam ...
como o Dc Lucas falou é mais dificil liberar perdão do que pedir perdão.
********************************************************
Juh Moreno Comentou:

Paz do Senhor!

é mais fácil pedir perdão, é mais cômodo ver que erramos e voltar atrás para corrigir.
Pois quando temos "cicatrizes", ela fica ali martelando nossos sentimentos ruins, sendo que não liberamos perdão.
Podendo até liberar, mas da boca para fora. Mas no coração fica aquela marca que remoe, fica lembrando as feridas causadas.
Eu vejo que só Deus agiando para que pessoas com essa dificuldade possa vir e perdoar por completo, de verdade, esquecendo o passado.

Abraços.
********************************************************
Lú Comentou:

Bom cunhada! Realmente é algo interessante de se discutir..."PERDÃO"
Ao meu ver nos 2 casos perdoar ou pedir perdão por nós mesmos essa atitude é IMPOSSÍVEL(observando que estou falando apenas quando ralmente esse ato é sincero). Mas... Se vc pede perdão e consegue chegar ao ponto de reonhecer sua falha ou a ausencia de uma atitude para com alguém vc já pede com a intenção de esquecer aquilo; Pediu recebeu perdão e esqueceu à partir dalí. Mas... pra quem foi ferido ou coisa assim com certeza só mesmo muita graça de Deus para que ele possa liberar perdão e realmente não mais se lembrar do acontecido.
Perdão é a atitude de liberar alguém ou nós mesmos para a verdadeira paz. E isso só se consegue com ajuda de Jesus Cristo, mesmooooo!E ainda assim é necessário insistencia pois para se levantar e reconhecer erros precisamos de muita humildade e humilhação e aí é enquete pra mais de metros.rsrsrs
beijos!
Lú...
********************************************************
Miriam Comentou:

Oi, que interessante a discussão! Acho que é recorrente nos comentários a reflexão que ambas as coisas (perdoar e pedir perdão) são muito difíceis. Reconhecer o erro para mim é a parte mais fácil, quebrar o orgulho e enfrentar o constrangimento de reconhecer para o outro o meu erro que é muito difícil. Mais difícil ainda é se o perdão for pedido para mim na hora da santa-ceia! Me dá uma raiva... Eu me preparo para aquele momento santo, e quando estou a poucos momentos de estar participando do Corpo De Cristo vem um "abençoado" que teve o mesmo tempo que eu para se preparar e despeja em mim aquele pedido de "ultima hora" e estraga a minha comunhão com Deus. Isso me deixa MUITO brava!! Talvez eu precise de mais mansidão... Um abraço, Miriam
********************************************************
Drik Comentou:

O ser humano temos uma certa dificuldade em liberar e pedir perdão. Quando passamos a conhecer a Cristo e sua história ficamos mais mais sensíveis, sabemos quando erramos e que algo está errado.Ai vem a questão peço perdão ou não. Principalmente quando voltamos as lembranças e cutucamos a ferida, fica bem mais dificil perdoar e liberar perdão.As pessoas perdoam da boca pra fora, mais por dentro só elas sabem o que aquela dor causou. É complicado.. só Deus mesmo pra trarar o interior e o exterior de cada pessoa conforme sua necessidade.
********************************************************
Sara Mendes Comentou:

Bom...E muito difícil responder a uma pergunta assim pois para vc dizer (eu te perdoo)vc tem que dizer do fundo do seu corção pois falar que perdoa mais continua guardando a magoa e mais facil vc nao perdoar a pessoa ou perdoar de verdade e esquecer o que passou..

E isso ai espero ter ajudado...

Sara Mendes
********************************************************
Débora Polycarpo Comentou:

Bom passei por aqui há alguns dias e fiquei tentando elaborar uma boa resposta para esta enquete... Hoje ao retornar aqui vejo que este assuno estada chamando a atenção de muitos. De todas as opiniões apresentadas concordo com a Lú, quando diz que para ambas as situações dependemos totalmente do poder de Deus em nossas vidas. Perdoar ou pedir perdão é uma condição humana, da qual não somos suficientemente capazes por nossa própria força e vontade.
Não é fácil reconhecer os prórios erros ou perdoar alguém que nos decepcionou... mas debaixo da graça é possível ser curado de ambas as causas.
Bjs
********************************************************
Elizeu Freitas Comentou:

Bom como todos ja falaram e bem difícil falar sobre perdão, na minha opnião é mais dificil perdoar do que pedir perdão pois quando pedimos perdão somos nos que reconhecemos o erro.
E quando se tem que perdoa você tem que esquecer, do e apagar do coração e isso e comp e com diz uma musica do Sergio Lopes

PERDOAR É MUITO MAIS QUE ESTENDER A MÃO
E DIZER EU TE PERDOO MEU IRMÃO
USAR A VOZ É FACIL...

...PERDÃO QUE SAI DO CORAÇÃO É JOIA RARA DE ENCONTRAR...

E como e difícil encontrar pessoas que realmente perdoa e esquece.

Espero ter contribuido

Elizeu Freitas

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Detalhes do Encontro (Fotos na Postagem Anterior)

Sábado de manhã, na abertura do nosso congresso, estava conosco os pastores José de Oliveira (Zequinha) – Inhumas GO, (foi uma surpresa pra nós); pr. Geraldo Correia – Goiânia GO, pr. Cláudio Nacarate – Leme SP, pr. Ronaldo - Itapecerica da Serra SP, pr. José Sabino – São Paulo SP e alguns irmãos de suas igrejas. A igreja de Brasília também tinha uma representante... A irmã Francisca. Tivemos também a presença do irmão Nilson Carlos, cantor e membro da igreja IAB. Deus abençoe a todos!
Este ano foi bem diferente de todos os outros. Tivemos poucas visitas, mas o mais importante não faltou. Deus pela sua graça e misericórdia manifestou sua presença em nosso meio. Pela manhã no encerramento do culto tivemos um quebrantamento e pudemos adorar a Deus com alegria e muita festa.
A tarde foi realizado um fórum de discussão onde foi dada a oportunidade para os jovens fazerem suas perguntas para os pastores presentes. Foi uma tarde bastante agradável. Após o fórum fomos ao parque passear e a noite voltamos para o culto onde o pr. Cláudio Nacarate pregou sobre os desafios dos jovens do séc. XXI (I Cor. 11 último versículo).
Neste culto houve um momento de homenagens ao meu pai e minha mãe e a todos que permanecem trabalhando na igreja nestes 30 anos. Neste culto também meu pai separou ao presbitério o meu tio Benoni que tem se destacado de uma maneira surpreendente neste ano.
Domingo pela manhã já havia um número reduzido de visitas. O culto foi novamente muito bom. O presbítero José Antônio (Leme) pregou sobre o tema: A benção do Senhor enriquece e não acrescenta dores. Logo após o pr. José Sabino pregou sobre o tema: Ambição pelas coisas de Deus. Foi uma benção! Renovamos-nos na presença de Deus.
À noite já não tínhamos mais visitas. Os irmãos de Uberlândia apesar de bastante cansados com o trabalho compareceram no culto. Tivemos uma boa reunião. Alegramos-nos com o resultado da festa e novamente sentimos o mover de Deus em nosso meio.
A todos os irmãos que trabalharam para que esse evento obtivesse um bom resultado, obrigada! Que Deus lhes abençoe!
Creio que recobramos ânimo e força de Deus para permanecer na caminhada da fé. Até aqui nos ajudou o Senhor e creio que daqui para frente continuará nos ajudando.
Essas são as notícias detalhadas do encontro.

Encontro de Jovens AIDB (30 anos de igreja em UDI)

sábado, 14 de novembro de 2009

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Dia de Soprar Velinhas!!

27 anos se passaram e tudo que tenho a fazer é AGRADECER:
a Deus pelo amor e cuidado, perdão, graça e misericordia... Obrigada Jesus, te amo!
a minha família pelo amor, compreensão e apoio... Obrigada família, amo vocês!
aos amigos o carinho... Obrigada amigos!
a todos, enfim... Obrigada!

(Hummmmm o café da manhã hoje já foi muito especial. Obrigada Miriam, Gerson, John e Nael pela cesta de café da manhã! >>> 07:40 da "madrugada" kkkk) Mesmo com o rosto inchado tinha que registrar esse momento kkkk

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Lição de Criança

“E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.” Mateus 18:3

Lembro com saudade dos meus dias de criança. Eu e meus irmãos vivemos nossa infância de maneira muito saudável, mas naturalmente algumas vezes passávamos o dia brigando eu e minha irmã principalmente por ter mais brincadeiras em comum. Ficava chateada por suas atitudes de irmã mais velha e quando isso acontecia era comum dizer: “belém, belém nunca mais estou de bem”. As horas passavam e nós ficávamos cada uma para um lado com a “cara” virada.
Se trocávamos alguma palavra era com agressividade. Que feio né? Mas, certamente você sabe do que estou falando.
Éramos crianças e não medíamos as palavras por mais educados que fossemos. Porém a noite chegava e tínhamos que dividir o mesmo quarto. As luzes se apagavam e nós... Ah! Não podíamos dormir sem reconciliação. Uma começava a puxar conversa e a outra resistia até que em questão de segundos voltávamos ao normal, e para nós o ditado era pura verdade: “a noite se tornava uma criança”. Nossos pais ficavam bravos porque riamos e brincávamos o que não tínhamos feito durante todo o dia. Mas o perdão era algo natural ainda que demorasse acontecer, a noite não se punha sobre nossa ira.
Não pude deixar essas memórias passar sem que fossem escritas aqui.
O que Jesus queria dizer com essas palavras?
Quais as virtudes das crianças ele quis destacar ao ponto de dizer que é preciso ser como tais para entrar no reino dos céus?
Se eu pudesse analisar apenas por essa minha história eu diria que criança não resiste ao perdão.
A falta de perdão priva as maiores riquezas da vida que são a alegria e paz no coração. Se depois de adultos permanecêssemos com a mesma simplicidade, pureza e inocência...
Não consigo cantar aquela canção “quero ser como criança” sem refletir nas palavras cantadas: “Te amar pelo que és”, “acreditar em ti”.
Aí a melodia traz aquela verdade: “Mas às vezes sou levado pela vontade de crescer”... “Torno-me independente e deixo de simplesmente crer”...
Que Deus nos ajude a ter um coração sincero, puro e simples.
Que Deus nos ajude a não sermos resistentes ao perdão e ao amor ao próximo.
Porque não aprender com uma criança?

“E disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor?” Mt. 21:16

domingo, 8 de novembro de 2009

Contagem Regressiva

Faltam 05 dias para o Encontro Nacional de Jovens AIDB
Uberlândia
e 04 dias para o meu aniversário he he he

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Olá, caro leitor.
Quero em poucas palavras agradecer a você pelo carinho que tenho recebido através de seus "acessos" ao blog e comentários.
Fico feliz cada vez que ouço ou leio a respeito das mensagens postadas aqui e que de alguma forma tocou seu coração.
Também quero expressar a alegria de poder assinar uma coluna no Jornal Voz Apostólica (jornal da A Igreja de Deus no Brasil), obrigada pelo convite JVA!
Alegrei-me com a repercussão do texto: "Você é Imitador?", além dos comentários recebidos aqui no blog recebi muitos outros de pessoas que se emocionaram, choraram e riram com a história contada.
É bom saber que posso ser útil com minha escrita!
Enquanto busco uma inspiração para uma nova mensagem, fico por aqui, desejando que tenhas um ótimo fim de semana de descanso, repleto de bençãos de Deus.
Daphnne R. S.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Hoje é aniversário do Bispo Adan Alvear, presidente nacional de
A Igreja de Deus no Brasil.Feliz Aniversário! Que Deus continue lhe abençoando bispo!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Mais que Tecnologia

Nada melhor para os ouvidos do que uma boa música, não é?
Lembro-me quando surgiu o aparelho que tocava MP3. Assim como muitos jovens, fiquei “doida” para adquirir um.
Afinal carregar um “discman” não era muito conveniente. Além do seu tamanho ainda tinha a desvantagem de ter que carregar pilhas reserva, mais de um CD para não cansar de ouvir um só e uma bolsa para guardar a tralha. Quem não se lembra?
Não faz tanto tempo assim que a novidade surgiu e já o número 3 caiu do galho. O MP anda acompanhado de outros números. (MP4, 5, 6...)
Agora a moda tecnológica é ouvir música, tirar fotos, ler e-mail, ver TV tudo isso em um único aparelho de tamanho compacto. A pilha dura muito mais tempo, o cartão de memória guarda muito mais arquivos e o fone é mais potente, aliás, nem é preciso usar fone.
A criança nasce e já ganha um destes brinquedinhos tecnológicos, só é preciso programar a musiquinha de ninar e o “time” para avisar a mamãe que está na hora de mamar. Exagero? Talvez, mas não demora muito para que chegue a esse nível.
É difícil acompanhar a tecnologia ao mesmo tempo é assombroso o seu avanço. Está sempre mudando, sempre atualizando e sempre valorizando...
É preciso muito teste para lançar no mercado um novo produto, muito investimento para produzir a idéia e muito marketing para vender, mas nunca falta consumidor.
O consumismo no mundo capitalista é cada vez maior; doentio até. Fico perplexa com a paranóia da sociedade em tentar desesperadamente acompanhar o desenvolvimento da tecnologia.
Se gasta muito, supervaloriza o “ter” e subestima o que é mais valoroso, o “ser”.
Mas há algo mais precioso do que a tecnologia, é super atual, porém existe há muito tempo.
Nunca muda seu valor nem mesmo com a maior inflação do mercado.
Soa como música para nossos ouvidos, mas nasceu sem campanha de publicidade.
Esse é o amor de Cristo.
Seu sacrifício na cruz para nos dar vida foi consumado com uma exclamação que se tornou a nossa canção de vitória: Está consumado!
Seu amor é incontestável, nele não há sombra de variação. Tudo ele pode fazer! Seu poder não altera com o tempo, aliás, ele tem o controle do tempo!
Embora seja tão mais especial do que a tecnologia muitos ainda resistem a sua eficácia.
Pra que segurar as tralhas que o mundo lhe oferece se você pode ser livre em Cristo?
Porque carregar consigo a carga de rancores e angustias que lhe impede de ouvir a maior canção de amor?
A maior tecnologia humana pode falhar, mas Deus não falha, nem nunca falhará.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Acertei o Alvo!

Após 13 anos voltei a percorrer o caminho que fazia nos meus tempos de aluna do ensino fundamental.
Foram sete anos fazendo o mesmo percurso; de casa para a escola e vice versa. Dizem que 1/3 da vida passamos na escola, evidentemente muito do que temos de experiências foram adquiridas dentro de sala de aula, recreios e demais eventos escolares. Tenho boas lembranças.
Tendo já concluído o ensino médio e superior volto no tempo cada vez que faço o trajeto e me deparo com uma curiosidade; a locação da escola (E. E. Joaquim Saraiva) e da universidade (Universidade Federal de Uberlândia).
Não sei se por estratégia ou não, é quase impossível fazer o trajeto para esta escola, em específico, sem passar pela universidade.
Semana passada fiquei com isso na cabeça.
Durante os anos de minha vida estudantil passei pela universidade, mas meu destino era a escola. Via as “pessoas grandes” com seus cadernos universitários enquanto tentava segurar a mochila e a lancheira ao mesmo tempo. Fim das manhãs ensolaradas voltava pra casa brincando com os “colegas” enquanto os universitários passavam apressados por nós concentrados com seus semblantes sérios.
No início nem passava pela minha cabeça que um dia estaria estudando ali até que os anos foram passando e o ensino superior foi se tornando um sonho. Na medida em que ia avançando as etapas olhava para a universidade e pensava na pergunta que sempre me faziam: O que você quer ser quando crescer?
Comecei a sonhar intensamente em uma formação superior de maneira que ao final do ensino fundamental e médio era impossível olhar para universidade sem desejar estar ali. Via-me estudando, sentia-me universitária e via-me formando. O sonho se realizou e hoje vejo quanto foi importante ter a universidade diariamente diante dos meus olhos nos percursos que fazia. Era como um alvo pra mim. Apontava que meus estudos me levariam a uma formação superior. Não que tenha sido uma “nerd”, mas nunca desviei meu foco. Eu adquiri um sonho e estava disposta a realizá-lo. Acertei o alvo!
Muitos outros colegas também conseguiram cursar uma universidade, porém outros se distraíram no percurso.
Alguns olharam para os bares nos arredores da escola e faculdade, trocavam os estudos por um tempo de diversão e bebedeira e se tornaram vazios de sonhos e conhecimento. Outros olharam para as academias trocando os estudos pelas aparências físicas. Estes se tornaram belos e atraentes, mas são vazios. Frágeis de caráter e pobres de sonhos.
Há muita distração pelo caminho, mas nada pode deter aquele que busca atingir seu alvo. Como é importante ter um alvo!
O que seus olhos conseguem ver pelo caminho? Você tem uma meta?
Espero que consiga ver além das distrações afim de que seja uma pessoa realizada, de bom caráter, rico em sonhos e agradável.

“... mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”. Filipenses 3:14-15

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Você é Imitador?


Já vi crianças fascinadas com instrumentos nas igrejas, mas o Gabriel é demais.
A maioria das crianças fica de olho nos tocadores, ocupa os assentos da primeira fileira e não perde um movimento sequer dos músicos, mas para o Gabriel só olhar não é suficiente.
Não pude deixar de registrar a reação dele ontem enquanto acompanhava o André tocando seu trompete.
Ele chega à igreja com seu instrumento imaginário, vai pra frente onde os músicos ficam, descansa a “caixa” no chão, “retira” seu instrumento, “coloca” no pescoço e está pronto para tocar.
Inicia o louvor e lá está ele imitando o tocador em todo o movimento e balanço possível. Seus dedos correm pelo instrumento imaginário enquanto seus olhos estão atentos às mudanças de notas e seus pés marcam o tempo e segura o ritmo.
Os olhares das pessoas não o inibem, para ele aquele momento é fantástico e nada lhe impede de experimentar aquela emoção de “tocar” o seu instrumento.
Diante disso me lembro do que o apostolo Paulo ensina em suas cartas ás igrejas. No livro de I Coríntios no capítulo 11 ele diz: Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.
Antes do encontro em Damasco, Paulo não aceitava que homens e mulheres seguissem os ensinamentos de Jesus. Ele os perseguia, açoitava e os conduzia as prisões.
Porém quando ele o conheceu se apaixonou. Por causa do amor se tornou imitador e em pouco tempo a sua fala, suas ações, seus sentimentos, suas feições, seu andar era como o de Cristo.
Quando olho para o Gabriel imitando os tocadores, sinto que logo estará tocando um instrumento de verdade. Creio que em breve desfrutará do prazer real de louvar a Deus com essa habilidade. Ele tem o ritmo, ele tem um olhar atento, ele é um bom observador e pelo que sei esse é um começo precursor. Que seus pais lhe encorajem a buscar o dom de Deus e a unção que faz toda a diferença no louvor.
Quanto a nós...
Que nossos olhos estejam atentos aos ensinamentos de Jesus.
Que como Paulo, nossa fala, nossas ações, nosso andar, nossos sentimentos e feições revelem que temos imitado Cristo.
Tenham todos uma boa semana.

domingo, 25 de outubro de 2009

Boanerges

Caro amigo e leitor, tenho a alegria de compartilhar com você o resultado de mais um mês de trabalho com o grupo de jovens Boanerges.Neste mês de outubro trabalhamos o tema "Potencial" e ontem finalizamos esse tema em um culto maravilhoso ao nosso Deus.Agradeço o apoio dos irmãos que ministraram o louvor e ao André que nos trouxe uma boa palavra. Que em tudo, Deus seja louvado!Não se esqueçam DIAS 14 e 15 de NOVEMBRO será o CONGRESSO NASCIONAL de JOVENS na A IGREJA DE DEUS NO BRASIL de UBERLÂNDIA.
Praça Luiz Finotti, 115 no bairro Santa Mônica. Programe-se e não fique de fora.
Tenham todos uma boa semana!!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Há Cura!

Temos a consciência da necessidade de cuidar da saúde. Porém desconheço alguém que goste de ir ao médico periodicamente. Poderia entender uma pessoa que está bem, não sente nenhuma anormalidade, cuidar do bom estado de sua saúde visitando seu médico de seis em seis meses para exames de rotina e prevenção de doenças.
Mas, por outro lado, alguém que começa a sofrer sintomas de doenças sempre reluta buscar de imediato uma resposta, esperando algum tempo para ver se os sintomas desaparecem sem que o médico seja consultado. Não é assim?
Embora não deveria, demoramos buscar o médico porque tememos o diagnostico, tememos a dor, tememos as doenças, tememos o assombro.
Ficamos cegos ao fato de que o médico tem o conhecimento para nos fornecer ajuda, remédios para alívio das dores, tratamento para a recuperação da saúde, aparelhos para correção de problemas, enfim respostas que nós não temos.
Infelizmente algumas vezes preferimos a doença a sofrer a dor da intervenção médica para a cura, concorda?
Embora o fim da vida seja a morte, queremos viver bem e com saúde e para isso somos conscientes que devemos cuidar do corpo.
Se é assim com o corpo, muito mais cuidado devemos ter com o espírito.
No capítulo 6 do livro de II Crônicas o rei Salomão ora a Deus para consagrar o templo e na sua oração ele relata circunstâncias em que o homem adquire as doenças da alma cujo fim é à morte espiritual e roga a Deus que dê a cura para os que com arrependimento buscam por ajuda.
Vemos então no capítulo seguinte do mesmo livro a resposta de Deus à oração de Salomão naquele versículo tão conhecido no meio evangélico:
“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.”
Alegramo-nos com o perdão de Deus para nossos pecados da mesma forma que aplaudimos o resultado de cirurgias bem sucedidas resultando em cura.
Na medicina um resultado significativo de cura (em casos graves) é resultado de intervenção cirúrgica. Porém não há conforto dentro de uma sala cirúrgica. Há presença de sangue... há presença de secreções, os órgãos ficam expostos... são necessários cortes profundos no corpo.
Também na vida espiritual para que a cura aconteça é necessário um processo que fica muito longe do conforto.
Neste livro de Crônicas quando Deus confirma a consagração do templo, ele chama o lugar de casa de sacrifício e mostra como é possível alcançar a cura. É preciso clamar pelo nome de Deus (o nome de Deus é Jesus), é preciso se humilhar (sem arrependimento não há perdão), é preciso orar (confissão), é preciso buscar a face do Senhor e converter dos maus caminhos... depois disso Deus promete o perdão dos pecados (primeiro o espírito) e a cura da terra (do corpo físico).
Pode não parecer confortável, você pode evitar esse processo esperando que os sintomas passem com o tempo, mas o tempo não apaga o erro e o salário do pecado continua sendo a morte.
Não podemos deixar que os sintomas de morte se apoderem de nós. Devemos seguir a recomendação médica; procurar ajuda antes do aparecimento de qualquer sintoma.
Como anda nosso relacionamento com o médico dos médicos Jesus?

domingo, 18 de outubro de 2009

Cheiro ou Odor?

Três meses se passaram e confesso, já havia me esquecido como é que é usar o transporte coletivo.
Não estava com saudades, mas o fato é que as férias acabaram e precisei de novo utilizar desse meio para trabalhar.
Depois que se tem carteira de habilitação e carro disponível fica difícil utilizar ônibus, concorda?
O problema não está no veículo (a frota de ônibus em Uberlândia é toda nova), mas o tempo de espera no ponto, as lotações, os cheiros – Os cheiros gente! Melhor ser verdadeira e dizer odores, né?
Havia me esquecido completamente disso.
No primeiro dia de retorno me lembrei como nosso olfato é testado dentro de um transporte coletivo, de manhã de tarde e de noite, meu Deus!
Se fosse pelo menos por causa dos perfumes adocicados das mulheres ou dos perfumes madeirados dos homens (entende?) tudo bem, não poderia reclamar, mas não é assim.
Tem aqueles odores...
Tendo essas memórias na cabeça ouvi o pregador dizendo ontem sobre o cheiro de Cristo.
E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento.
Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.
Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo
?” II Coríntios 2 – 14 a 16
Claro que os odores que sentimos dentro de uma lotação são referentes ao corpo físico, mas Paulo faz referência a outros odores; o de vida e o de morte espiritual.
Qual destes cheiros temos exalado, o de vida em Cristo ou outro?
Que bom se todos os usuários do transporte exalassem cheiros agradáveis, seria muito mais fácil encarar o coletivo. Mas nem todos têm a mesma higiene.
Da mesma maneira seria bom se todos exalassem o bom perfume de Cristo e a fragrância do seu conhecimento, Já que ele derramou o seu sangue por nós para que fossemos purificados de todo o pecado e livres do cheiro de morte. Mas nem todos estão em Cristo, continuam exalando o cheiro da morte rejeitando a purificação pelo sangue e o conhecimento de quem ele é.
Eu continuo preferindo o bom perfume de Cristo e você?

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Âncora da Alma

Sabe quando você lê, relê e lê de novo um mesmo texto e de repente seus olhos fixam em algumas palavras que revelam algo novo?
Isso foi o que me ocorreu quando lia uma outra vez o livro de Hebreus quando o escritor faz referência à esperança e a chama de “âncora da alma”.
Essa expressão soou como um eco na minha mente e por alguns momentos as palavras pareceram diante dos meus olhos como um letreiro luminoso.
O apóstolo Paulo, provavelmente o escritor de Hebreus, narra uma situação de naufrágio do navio que o transportava como prisioneiro para a Itália no livro de Atos dos Apóstolos no capítulo 27.
Nesta narração presenciamos uma má condição climática para a navegação. O navio a carga e as vidas dos navegantes estavam em risco por conta dos ventos contrários e posteriormente por conta da tempestade que os alcançou.
Não podiam navegar contra o vento e por muitos dias não tinham o sol ou estrelas que pudessem orientar a direção de navegação de maneira que perderam a esperança de se salvarem.
Mas, no meio dessa narração Paulo começa a falar aos marinheiros, soldados e prisioneiros sobre a esperança. Sendo servo de Deus e tendo recebido sua palavra o apóstolo transmite sua inteira confiança na imutabilidade de Deus e no fato de que ele não pode mentir. A palavra era que a vida de todos os navegantes estaria a salvo.
Para os marinheiros e prisioneiros as palavras de Paulo soavam estranhas em meio da tormenta e até então nem condições de lançarem âncoras haviam encontrado (O atrito da âncora com o fundo arenoso é suficiente para equilibrar a força do mar e manter a embarcação praticamente imóvel). Porém no verso 29 os marinheiros encontram a oportunidade de fazê-lo, lançam quatro âncoras ao mar. A história se desenrola e finalmente, conforme a palavra de Paulo, todos se salvam e mais uma vez a palavra de Deus se cumpre diante de homens que haviam perdido as esperanças.
Na vida encontramos situações que nos impossibilita ter uma boa navegação. Nosso barco em alguns momentos parece ir a pique, mas voltemos ao que disse o escritor de Hebreus – à âncora da alma; esperança em Cristo.
Como uma âncora para manter a embarcação firme, nossa esperança em Cristo deve ser firme e profunda. Podemos descansar no fato de Cristo ser imutável e de que não pode mentir. Ele diz que estaria conosco todos os dias e, isso inclui dias tempestuosos.
Seu amor vai além de nossas limitações e falhas. Ele é misericordioso para perdoar. Lance âncora. A tempestade vai passar e o bom mestre te conduzirá em segurança ao porto seguro.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Um Tour pelas Igrejas de Sampa

Desafio Jovem Metropolitano em São Paulo na igreja do Recanto Verde do Sol
Feijoada... em São Lourenço da Serra (confraternização e muita risada!!)

(re) Inauguração da igreja em São Lourenço da Serra SP.


É... Foi um fim de semana bem corrido mas graças a Deus - abençoado!
Deixo aqui um grande abraço aos queridos Presbítero José Antônio e irmã Ionara de Leme SP que nos receberam tão bem (como sempre). Obrigada também ao Pr. José Sabino e família que nos faz sentir em casa todas as vezes que nos recebem em sua casa e igreja em Vila Bonilha SP.
Saudações á todos os irmãos e irmãs da Grande São Paulo é sempre bom revê-los e nos unirmos em festa de louvor e adoração ao nosso bom Deus!!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Dois Anos de Blog

Caros amigos e leitores.
Gostaria de comentar minha satisfação em receber os comentários referentes à minha última postagem.
De fato estive em uma sala de espera “real” na sexta-feira.
Porém os sons que ouvi ali são de deixar muitos (assim como eu) aterrorizados.
Afinal quem gosta de ouvir o zunido do instrumento do dentista? Aquele zzzzzzz interminável e tão terrível que consegue fazer qualquer coração acelerar.
Mas o fato é que ao sair do consultório da dentista me veio a mente a questão da espera.
Tenho compartilhado bastante sobre esse tema com jovens nesses últimos dias.
Parece que ter de esperar é como ter de ouvir aquele som do instrumento do dentista. Difícil suportar.
Assim como o André comentou fico pensando em como seria bom conversar com José, Calebe, Ana e tantos outros personagens da bíblia que passaram por esse momento – da espera.
Que Deus nos dê a paciência e compreensão para vencer esse desafio. Acredito de todo o meu coração que o que temos para alcançar valerá toda a espera.
Obrigada pelos comentários e você que ainda não leu a postagem anterior, não fique na curiosidade. Leia e se quiser comentar... ficarei grata.

Um grande abraço.

Já são 2 anos de blog completados em setembro.
Graças a Deus por toda a inspiração e a você amigo leitor pela companhia!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Sala de Espera - Experiências Inesquecíveis

De repente me vejo numa sala de espera.
Esperar nunca foi o meu forte e nem me deixa em uma situação confortável. Ainda não soube de alguém que se sentisse confortável numa sala destas, você sabe de alguém?
O projeto do ambiente foge do habitual. A sala é ampla e por incrível que pareça está decorada com vários cálices por sinal bem cheios, o que será aquilo?
Várias pessoas estão acomodadas esperando por um chamado na portinha ali bem discreta. Ao que tudo indica só existe um profissional para atender todos os “pacientes”.
Ah, eu não disse, mas a sala de espera é de uma clínica que atende várias especialidades.
Começo a observar um rapaz assentado do outro lado da sala. Dá a sensação de que está pensativo; preocupado talvez. Apesar disso, seus olhos brilham, será esperança? O que será que ele veio fazer? Porque enfrenta esta espera nessa sala?
De outro lado está um senhor sorridente. Enquanto espera consegue animar outros ao seu redor. Parece assobiar uma canção. Está confiante, será que o médico é um parente? Talvez seja um amigo íntimo.
Enquanto estou viajando nas minhas analises a respeito de cada pessoa sou surpreendida por um choro de uma mulher. Parece bêbada. Cai em uma cadeira e ali mesmo fica a esperar. Nesse momento a sala se torna inquieta. Mais um cálice cheio é colocado no aparador. Pensava que o ambiente tivesse uma decoração já concluída, mas vejo que é bastante versátil.
Impossível não notar aquele homem inquieto assentado ali bem próximo à entrada do consultório. Esfrega as mãos. Transpira muito. Pelo jeito conhece o médico muito bem, mas parece estar armando alguma. Ele se levanta olha para a saída, olha para a portinha do consultório, senta e repete todas as gesticulações até decidir ir embora.
Nesse momento a porta se abre e finalmente ouço uma voz chamar pelo próximo. A voz é inspiradora e ao ouvi-la sinto-me confiante. Descubro que o próximo sou eu. Tenho certeza de que vale a pena esperar a minha vez. Faz tempo que estou aqui nessa sala. Lembro-me de que foi difícil entrar aqui. Relutei bastante e esperar como disse nunca foi o meu forte.
Ouço alguém comentando que o jovem conseguiu. Conseguiu o quê? Pergunto. Controlar a ansiedade e assumir o governo do Egito. Foram anos de tratamento me contam. Hum? Parecia-me um simples jovem, mas lembro-me de ver um brilho de esperança em seus olhos. Seu nome? José.
Procuro saber sobre o senhor sorridente. Calebe era o seu nome me contam. Estava ali para agradecer o médico que lhe tratou o coração. Ensinou a ser confiante e exercitar esperança. Fez com que seu vigor fosse permanente até mesmo na sua velhice.
Querem saber da mulher bêbada? Na verdade não estava embriaga somente sem forças de tanto chorar. Era estéril e estava aguardando o resultado do exame de sangue. A resposta foi positiva, tinha conseguido engravidar. Saiu do consultório pulando de alegria. O nome dela? Ana.
O clima de festa é interrompido quando anunciam o nome do homem que saiu da sala. Lembram-se dele? Judas era seu nome. Assim como muito de nós, estava inquieto demais para esperar. Ah, ele teria ouvido a voz chamando pelo próximo, mas saiu antes. Estava angustiado demais. Preferiu acabar com sua vida do lado de fora da sala.
Ah, me desculpe, tenho que ir. O médico está a me chamar. Antes de sair dessa sala quero te dizer uma coisa. Vale à pena esperar! Pode demorar um pouco, mas o próximo a ser atendido pode ser você. Não faça como Judas, não queira se acabar do lado de fora.
Antes de entrar vejo mais um cálice chegando e opa! Dos cálices sai fumaça como incenso. Ouço João revelando o mistério. São as orações dos santos e são levadas à presença do médico dos médicos Jesus.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Não é isso que você está pensando, não!
Não estive em Curitiba somente para comer rs rs rs...

Gosto de visitar o MON todas as vezes que estou em Curitiba.
Pela Arquitetura e pela Arte! rs rs rs (afinal sou decoradora né?!)

por falar em Decoração...
fui conferir de perto o projeto luminotécnico do lighting designer Theo Kondos para o
Palladium Shopping Center.
Foi bom passar uma semana em Curitiba junto aos meus familiares e amigos.
Abraços a todos vocês!!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tente de Novo

Caro leitor,
gostaria de compartilhar algumas palavras sobre “tentar de novo”.
Quantas vezes você já enfrentou situações corriqueiras na vida sem chegar a uma solução que normalmente você resolveria muito bem?
Não fui objetiva?
Permita-me usar o exemplo de Pedro, aquele discípulo de Jesus, lembra-se dele?
Pois então. Ele era um bom pescador. Tinha experiências no ramo.
Porém num dia corriqueiro tentou pescar e nada de pegar peixes. Jogou as redes, esperou e nada. Ele estava ali como de costume. Depois de várias tentativas Pedro puxa as redes para lavar e guardar. Certamente estava cansado. A noite já estava findando e a fadiga cedia lugar às frustrações. Nada de peixes...
Neste cenário aparece Jesus e diz para Pedro lançar as redes em alto mar.
Não sei qual foi a “cara” que Pedro fez diante destas palavras. Ele diz para Jesus sobre suas frustradas tentativas de pesca durante toda a noite. Mesmo assim toma uma atitude de fé e age segundo as palavras do mestre. Resultado? Uma pesca maravilhosa!
Entende isso?
Tentar de novo significa fazer mais uma vez o que você já fez (que redundância não é?).
Mas o que quero dizer é sobre tentar de novo sobre outra perspectiva...
Segundo as palavras do mestre Jesus.
Do seu jeito não deu certo... (o jeitinho brasileiro) sabe como é?
Desse jeito não dá certo, mas tente de novo segundo as palavras de Jesus.
Não tente resolver seus problemas do seu jeito, forçando a barra para dar certo. Peça orientação de Jesus. Leia a bíblia. Busque conselhos com um homem ou uma mulher segundo o coração de Deus. Ore a respeito de suas dificuldades. E finalmente tente de novo confiando naquele que sonda os corações dos homens.
E então que tal tentar de novo?

“Todo o caminho do homem é reto aos seus olhos, mas o Senhor sonda os corações” Pv. 21:2

domingo, 20 de setembro de 2009

- Meus sentimentos à família Lambeth -

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Uma observação sobre "Túneis"

Um dia destes eu e minha família falávamos assentados à mesa sobre a expressão: “luz no fim do túnel”.
Naquela ocasião surgiu uma pergunta: Onde é melhor ver a luz – no começo ou no fim do túnel?
Claro que se tratava de um momento descontraído e a resposta não tinha tanto objetivo assim.
Eu respondi que era no final a melhor opção, meu irmão preferiu sair fora das opções da pergunta e respondeu que preferia o túnel todo iluminado. E os outros ficaram analisando a pergunta sem ter uma resposta de imediato.
Ok, talvez isso não lhe interesse, mas não tenho dúvidas de que você já tenha dito por muitas vezes que gostaria de ver uma “luz no fim do túnel”.
Com certeza em alguns momentos a trajetória de sua vida assim como da minha, assemelha-se a uma passagem subterrânea com curvas escuras, mal iluminadas.
Não temos o domínio do amanhã e não sabemos o que nos reserva o futuro e isso nos faz sentir impotente.
Tudo isso acontece a todos, pois não temos o poder sobre nossa vida, também não temos o conhecimento de todas as coisas e não podemos estar presentes em todos os lugares.
Apesar disso podemos nos alegrar com o fato de que o “engenheiro” responsável pelo túnel certamente planejou uma saída e numa próxima curva você avistará uma luz que estará indicando que a saída da túnel está bem próxima.
Se há luz no começo, não quer dizer que não haja um túnel, mas havendo túnel podemos esperar pela luz no seu fim.
Voltemos então à resposta do meu irmão. Um túnel iluminado é totalmente possível. A engenharia se encarrega de oferecer ao usuário uma boa iluminação para que a passagem subterrânea se torne menos desconfortável e perigoso.
Assim também Deus nos assegura sua luz para que nessa passagem da vida não nos sintamos sozinhos, inseguros e assombrados. Esse maravilhoso “engenheiro” conhece bem os túneis e certamente programou uma boa e oportuna saída para todos eles.
Sendo assim, no começo ou no percurso ou no fim, túnel será sempre uma passagem o que quer dizer que não ficaremos por muito tempo nesse trajeto. Chegará o fim e de novo estaremos sob a luz do sol, veremos o céu e todo seu resplendor, veremos as árvores e rochedos sob o cuidado e amor de um Deus sobrenatural, unipotente, uniciente e unipresente.
A saída está lá com toda sua luz esperando que você conclua seu trajeto.
“Lâmpada para meus pés é tua palavra, e luz para meu caminho”. Salmo 119:105

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Expo Cristã 2009


Muitos Cumprimentos na Expo Cristã 2009
E como diria o bispo Robert : "A paz de quemmmmm?"
(Observação feita pelo bispo Robert Lambeth em uma pregação sobre os muitos crentes que existem pelo Brasil... cumprimentam com "A Paz do Senhor" mas não demonstram conhecer a Jesus Cristo. Portanto quando nos deparamos com estes crentes "da moda" (virou moda ser evangélico no Brasil) nos vem esta pergunta: A paz de quem? qual é o Senhor desta pessoa?)
* Espero ter respondido a sua pergunta (Daniel ou Everaldo Santana?)

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Fim de Semana Abençoado


Caro leitor é bom poder contar neste dia algumas novidades...
Acabo de “chegar” do 9° Encontro Apostólico de Fogo e Santidade (encontro nacional de A Igreja de Deus no Brasil) realizado em Araçariguama SP.
Foi mais uma vez um grande prazer passar um fim de semana na presença de Deus e poder ouvir pregações preciosas para minha alma através de homens consagrados a Deus.
Alegrei-me muito com as mensagens entregues através dos homens de Deus neste encontro.
* rev. Jonathan Alvear (foi bom ouvir em meu idioma a mensagem com o tema “O Jesus que Judas não conheceu”) obrigada meu amigo e irmão!
* rev. Moisés Alvear (vindo do Chile para nos abençoar com sua mensagem falando de profetas e profecias).
* Pr. Gerson Alvear (A Igreja Para este Tempo)
* rev. Jonathan Alvear (As Duas Certezas do Cristão)
* Bispo Adan Alvear (A Visão do Vale de Ossos Secos)
Também tivemos a grata oportunidade de nos alegrar com dança e muito louvor juntamente com o grupo de louvor de Uberlândia (continuemos nos entregando em louvor e em adoração com humildade, temor e tremor diante de Deus... somos apenas seus servos. A Deus seja a honra e o louvor!!)
Bom também foi ouvir saudações com palavras de sabedoria através das missionárias Heidi Alvear e Orfelina (vinda do Chile para nos visitar). Obrigada!
- Tenho que dizer... (que pena que não consegui chegar na sexta-feira para poder ouvir meu querido pr. Cláudio Nacarate teria sido um enorme prazer. Continue pregando pr. Deus tem te usado poderosamente!)
Enfim, me alegrei porque neste ano não trouxe marcas (físicas) no corpo rs rs rs rs... Revi meus amigos e irmãos de muitos lugares deste meu país... Tivemos uma boa viagem e recebi um alimento espiritual para continuar a minha jornada de fé. Obrigada Jesus!!
Depois deste maravilhoso encontro tive a oportunidade de visitar a Expo Cristã 2009 juntamente com meus primos (Michele, Adan e Gabriel - valeu Adan!) e também com minha irmã, cunhados e sobrinhos. Comprei livro e Cds e isso é bom demais!! Rs rs rs
E agora estou aqui em Curitiba, curtindo um pouco do frio e beleza dessa cidade, mas não me esqueci de você. Um grande abraço obrigada por sua amizade!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Vencer com Dignidade

É... Mais uma vez tenho que voltar ao futebol. Desta vez o cenário se desenrolou no estádio Gigante de Arroyto em Rosário na Argentina.
Neste cenário marcado por muita rivalidade e expectativa o Brasil venceu a seleção Argentina de futebol com um resultado de 3x1.
Porém o que me surpreendeu foi a exorbitante expectativa argentina de derrotar o Brasil. Muitos torcedores saíram de suas casas três dias antes da partida para garantir um lugar na fila de ingressos no estádio.
Fiquei observando os comentários decorrentes desses dias, foram muitas provocações pronunciadas com um peso de competição acirrada. Foram três dias que estes torcedores se privaram de conforto, alimentação correta, uma boa higiene pessoal, convivência familiar a fim de que? Garantir que veriam a seleção brasileira de futebol ser “esmagada” pela seleção de Diego Maradona!
Claro que uma vitória no futebol alegra qualquer brasileiro e nos faz sentir orgulhosos.
No entanto soube das reações daqueles torcedores argentinos. Após perceberem que sua seleção já havia perdido a chance de recuperar o resultado do jogo – um a um começaram a deixar o estádio.
O que fez esses torcedores abandonarem o estádio antes do resultado final? Não estavam ali para apoiar seus jogadores? A razão de estarem no estádio após três dias de acampamento não era de dizer que eles apoiavam e torciam pela seleção argentina? Aquele ao meu ponto de vista era o momento de realmente demonstrar sua paixão para com sua nação.
Isso me fez lembrar o assunto que discutíamos sábado passado. Paixão!
Não foi a paixão pelo futebol argentino que levaram a agir com entusiasmo excessivo?
Mas... A paixão se perdeu quando o time falhou? Que sentimento é esse que faz o torcedor abandonar seu time quando este precisa de apoio?
Se é lícito aproveitar esse texto para trazer uma reflexão para hoje, pense...
O amor que você demonstra para com sua família está baseado somente nas conquistas?
O amor que você demonstra por Cristo se baseia somente no que ele pode te dar?
O amor que você demonstra pela vida só consegue ser percebido quando tudo vai bem?
Ou eu e você somos apaixonados (e como diz a definição temos um amor intenso e excessivo) ou precisamos repensar nossos sentimentos.
As vitórias sempre nos alegram, nos deixam eufóricos e vibrantes, mas nas derrotas sempre teremos uma oportunidade de aprendizado. Sempre teremos uma oportunidade de crescimento e maturidade que nos fará um pouco mais adiante saborear com integridade e dignidade novas vitórias.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Boanerges

Sábado, domingo e segunda... juntos.
Agradeço a Deus por dar ao grupo de jovens da A Igreja de Deus no Brasil em Uberlândia a oportunidade de passar momentos tão especiais em sua presença, unidos pela paixão...

Culto sábado com o tema "Apaixonados por Jesus"
Domingo tivemos reunião dos jovens no período da tarde onde mais uma vez pudemos refletir sobre o tema mencionado acima.
Segunda-feira - feriado (aniversário de Uberlândia) - pela manhã tivemos um delicioso café da manhã preparado pela irmã Marli (muito obrigada pelo carinho!)
Depois do café da manhã... hora de caminhar (caminhar?) e curtir a manhã em "bando" ha ha ha

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Memoriais

Olá caro leitor,
Estava aqui tentando elaborar uma postagem que expressasse o que tenho meditado durante muitos dias.
Bom, já escrevi antes em alguma postagem aqui no blog sobre minha admiração sobre as obras arquitetônicas brasileiras. É admirável a criatividade que os profissionais de nosso país colocam em suas obras. São ousados e buscam mostrar que nosso país tem buscado o conhecimento e aperfeiçoamento em muitas áreas de atuação.
Lembrei-me de algumas obras que foram feitas como MEMORIAL.
Se visitarmos Brasília, por exemplo, teremos a oportunidade de conhecer o memorial JK que foi projetado por Oscar Niemeyer e trata-se de uma homenagem ao ex-presidente Juscelino Kubitschek
que foi o fundador do Distrito Federal.
Esta obra inaugurada em setembro de 81 guarda a memória em fotos, medalhas e artigos pessoais de JK.
Estudamos sobre Juscelino e sobre seu sonho que mudou muitos aspectos da nação. Geração que nunca o conheceu sabe sua história, conhece sua aparência, vive o resultado de seus sonhos. Embora Juscelino Kubitschek tenha falecido em agosto de 1976, sua história permanece viva na nação brasileira, há um memorial a seu respeito!
Acredito que muitos memoriais precisam ser restaurados em nossos dias.
Precisamos de Memoriais...
Meditava nisso enquanto participava no inicio deste mês do aniversário do meu irmão Pr. Jefferson e do aniversário da igreja onde exerce o ministério pastoral.
Meus pais foram muito felizes em colocar em nosso coração um Memorial Vivo do nosso Deus. Conhecemos suas histórias desde nossa infância até o momento em que pesquisando seus feitos nos encontramos com ele. Esse memorial tem nos trazido á lembrança que ele nos salvou de nossa condenação eterna. Suportou a cruz e as feridas do corpo para que tivéssemos vida. Por sua ressurreição recebemos oportunidade de sermos ligados a Ele. Seu sangue derramado na cruz foi a marca de uma aliança eterna. Seu amor é incondicional. Ele é o que nos sustenta. Ele é a nossa força. Ele é a nossa bandeira! Todas essas coisas foram escritas num memorial em nossos corações. Graças a Deus!
Se hoje exercemos um ministério, se permanecemos em nossa fé, se apesar de todas as fraquezas e falhas ainda cremos em Jesus Cristo é por causa desse memorial!
Como seria bom se cada um de nós tivesse guardado esse memorial vivo em nosso coração, todas as recordações e histórias do que Deus já tem feito por nós e pudéssemos olhar para essas lembranças de modo a reanimar nossas esperanças! Certamente as próximas gerações conheceria o nosso Deus, seus feitos e seu amor...
Você está disposto a construir esse memorial?
Encontramos essa ordenança no livro de Deuteronômio capítulo
6:
Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR vosso Deus para ensinar-vos, para que os cumprísseis na terra a que passais a possuir;
Para que temas ao SENHOR teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos, que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida, e que teus dias sejam prolongados.
Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os guardares, para que bem te suceda, e muito te multipliques, como te disse o SENHOR Deus de teus pais, na terra que mana leite e mel.
Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR.
Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.
E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração;
E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te
. (Dt 1-7)

domingo, 16 de agosto de 2009

Uma Ferramenta Chamada Oração

Lembro-me do incentivo que recebi a quase dois anos atrás para começar a postar meus textos em um meio mais abrangente a fim de compartilhar com muito mais pessoas o que tenho meditado a respeito de fé e vivências...
Bom, como se vê, tenho exposto aqui minhas reflexões e me alegro muito cada vez que recebo comentários de pessoas que se emocionaram ou receberam ânimo ao ler uma ou outra mensagem.
Durante todo este tempo que fiquei sem postar estive meditando na palavra de Deus, retomei minha leitura diária da bíblia sagrada, busquei ler outros livros também, de maneira que hoje se posso tocar seu coração por alguma palavra que seja pela oração.
Sim, a oração é uma ferramenta que muitas vezes se enferruja em algum canto de nossa vida. Está como um utensílio de uma oficina, abandonada em algum lugar.
Até que nos deparamos com alguma situação que nos exige uma ferramenta especial.
Procuramos em nossos “kits” de ferramentas e parece que nada do que encontramos pode nos ajudar a superar as complexidades da vida. Tentamos uma e outra, mas nada é capaz de nos tirar da rotina a que nos submetemos. Buscamos então ouvir aquela música ou aquela mensagem. Buscamos ler aquele texto aqui ou ver aquela apresentação fotográfica ali. Nada!
Todas as “ferramentas” atuais em nosso “kit” parecem inapropriadas. Mas ali no canto em algum lugar envolvida em pó e teias está uma ferramenta ideal, porém esquecida não pode nos ajudar.
A oração é essa ferramenta e sobre ela está escrito:
I Crônicas 16:11 “Buscai ao Senhor e o seu poder; buscai a sua face continuamente”.
Mateus 7:7 “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á”.
João 16:24 “Até agora nada pedistes em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa”.
Eu creio que o Deus descrito no antigo testamento não mudou sua maneira de agir. Sua casa continua ser casa de oração. Ele não mudou em nada, permanece atento ás orações...
Que bom quando somos instruídos a orar. Que bom encontrar pessoas dispostas a nos ajudar em oração. Que bom saber que Deus ainda responde orações.
Meu caro leitor, se hoje você estiver disposto a tirar o pó dessa ferramenta...
Certamente terá a ajuda do Espírito de Deus.
Romanos 8:26 “Da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas. Não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis”.
Ore e receberás a ajuda que tanto procuras!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Viagens Interrompidas

Interrupção em viagens pode ser motivo de muita frustração para o viajante. Lembro-me de quando era criança e viajava com minha família em que vez ou outra tínhamos que interromper nossa viagem para que meu pai pudesse atender algum chamado de urgência ora por causa de questões relacionadas à igreja ora por causa do trabalho.
Ficávamos frustrados porque nosso plano era interrompido até que aqueles problemas para os quais era necessária a presença do meu pai fossem resolvidos. Geralmente em função desses atrasos em nossas viagens perdíamos o inicio de um congresso ou a abertura de alguma cerimônia ou coisas desse tipo.
Apesar de nossas frustrações com os atrasos sempre conseguíamos ver uma provisão de Deus nessas interrupções.
Essas lembranças me vêm à memória quando leio a história do apostolo Paulo na ocasião de sua conversão. (Atos 9)
Paulo (ainda era chamado de Saulo) saiu de sua cidade com destino a Damasco. A intenção de sua viagem era a de encontrar homens e mulheres que cressem em Jesus a fim de levá-los presos a Jerusalém.
Sua viagem parecia ir muito bem até que chegando próximo ao seu destino Saulo foi interrompido. Caiu por terra por um clarão e não por um acaso, mas por provisão...
Encontrou-se com aquele a quem perseguia. Jesus o Cristo.
Depois disso seguiu viagem, mas todos nos sabemos que fora transformado.
Todos nós seguimos nossa viagem pela vida. Algumas vezes parecemo-nos tão dispersos que é necessária alguma interrupção em meio a essa viagem.
É necessário que nossos planos sejam interrompidos. Em algum momento acontece uma queda. As vezes o atraso daquilo que tanto queremos nos deixam frustrados...
Mas em meio a essa interrupção sempre haverá uma provisão de um Deus que nos ama.
Sim, ele é tão misericordioso que interrompe a viagem de destinos errados assim como aconteceu com o profeta Jonas. (Jonas 1)
Viagem interrompida! Parecia tudo perdido até vem o grande peixe... Provisão!
A viagem toma o rumo certo e tudo se resolve com a benção de Deus.
Esse Deus (Jesus) está disposto a mudar o rumo da sua viagem também.
Ele quer te mostrar os planos dele que diz respeito a você e te dar uma esperança e um futuro. (Jeremias 29:11).
Tenha um bom dia!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Experiência

Acho que talvez eu esteja analisando demais a área de RH.
Dou conta disso no momento que me vejo pensando sobre um item contido num Currículo; Experiência.
Ali estão reservadas algumas linhas para que você descreva toda a sua prática de trabalho.
É a oportunidade de o candidato descrever tudo aquilo que sabe fazer e preferencialmente sua habilidade para o cargo desejado.
Bem, esse é um momento especial, pois fará com que o individuo se lembre de todas as vezes que passou por testes, todas as vezes que recebeu treinamento e todas as vezes que se viu diante de adversidades superadas após permanecer firme nos seus propósitos em determinado emprego.
Mas não é somente em salas de RH que você precisa se lembrar das suas experiências. Temos muito mais “práticas da vida” para ser trazidas á memória do que apenas aquelas exercidas num trabalho.
Para que serve as experiências de vida?
As experiências da vida são para nos lembrar de que passamos por tribulações, mas que por causa de termos permanecido firmes e constantes recebemos um treinamento que nos qualificou e nos fez avançar em nossos projetos e sonhos. Estes “ensaios” nos fez ter esperança de que alcançaríamos nossas metas.
Porém a vida não oferece apenas uma ou duas adversidades qualquer. Novos desafios surgem no decorrer de nossa caminhada. Por isso, precisamos das experiências!
Assim, lembrando de nossas experiências, tomamos fôlego e nos animamos de novo. Entendemos que se fomos capazes de superar um desafio ontem por causa da perseverança também somos capazes de receber qualificação hoje e assim podemos vencer.
Você precisa de esperança hoje? Você pode exercitá-la!
Pegue um papel em branco. Descreva suas experiências de vida. Descreva o que te motivou a permanecer firme naquela determinada situação. Descreva como conseguiu superar as adversidades da vida.
Experiência!
“...Não somente isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não traz confusão, porque o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” Rm. 5:3-4

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Reflita

Quantas pessoas você seria capaz de descrever nos mínimos detalhes?
Seria grande este número de pessoas?
Vamos facilitar as coisas...
Seus pais poderiam ser descritos por você com uma riqueza de detalhes e conhecimento que tem deles? Seus irmãos? Seu melhor amigo?
Tudo bem. Concordo que são muitas perguntas complexas que estou fazendo.
Sabe, acredito que você possa descrevê-los com muita facilidade e se fizer isso surpreenderá cada um deles porque saberá dizer pelo menos uma característica de que eles nem se dão conta que a possui.
É incrível como conseguimos fazer essa descrição em relação aos outros.
Tenho refletido muito sobre uma pergunta presente em entrevistas de seleção da área de recursos humanos.
Eles parecem fazer essa pergunta muito simples de responder.
“Quem é você? Descreva-me quem você é!”
Você já ouviu essa pergunta em entrevista de seleção?
Parece simples não é?
Duvido muito que você nunca tenha ficado sem argumento diante dessa pergunta. Pelo menos nos primeiros três segundos você consegue dizer apenas: bem... é... eu?... bom…
Não é assim?
Mas não se preocupe.
Não estou aqui para te avaliar. Porém, gostaria de deixar algumas perguntas no ar.
Quem é você por sua própria ótica? Quais são as características que lhe fazem ser uma pessoa especial? Quais são seus medos e defeitos? Quais são seus sonhos e valores?
Ao final dessas análises certamente descobrirá que vale muito mais do que imagina. Encontrará muito mais valores que defeitos.
Portanto valorize-se! Vença os medos e viva melhor!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Sejam Felizes!!

Pois é... dizem que quando marca a data para o casamento o tempo passa rapidinho...

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Correria de Julho

Caros leitores, vocês já perceberam que este mês postei poucas mensagens não é?
Postarei assim que possível, estes dias têm sido uma correria só...
Aguardem.
"...Porque o Senhor não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração." I. Sam 16:7
Tenham uma boa semana!!

domingo, 12 de julho de 2009

Ainda Estou Aqui

Caro leitor, você se lembra da canção “Ainda estou Aqui” do conjunto Voz da Verdade?
A Letra é de autoria do compositor Carlos Alberto Moyses.
Lembrei-me desta canção com satisfação após assistir a um vídeo, de um aniversário da “A Igreja de Deus no Brasil”, gravado em 1988 (se não me falha a memória).
No vídeo comemorávamos com muita alegria o aniversário da igreja e a construção do templo que estava ainda muito distante de terminar. As paredes estavam no reboco. Não havia janelas ainda. As portas eram provisórias. Mas o sonho já estava se realizando.
Tínhamos bastantes visitas e até me recordei com muita saudade do nosso querido Missionário Juan B. Alvear. Eu e meus irmãos éramos crianças eufóricas participando daquele momento histórico juntamente com nossos pais e irmãos na fé.
Mas o fato é que passado muitos anos nem todos podem dizer Ainda Estou Aqui.
Muitos que estavam naquela celebração abandonaram a fé e já não podem cantar com verdade esta canção:
Ainda estou aqui , depois de ter passado Por vales e montanhas , por rios e mares Por cova tão profunda , pelo desprezo e o meu preço era nada
Graças a Deus eu e minha casa podemos cantar com muita convicção:“Ainda estou aqui , depois que acreditei Que o meu Deus , que tanto amei Estaria comigo na hora mais difícil E foi isto que aconteceu"
Eu posso não ter muitas novidades para compartilhar hoje, porém posso afirmar com segurança:
Ainda estou aqui , posso gritar ao mundo Que eu venci , passei por tudo Na minha vida o céu venceu e o inferno me perdeu Subindo a montanha, senti o amor de Deus Dentro do vale sua paz me alcançou Nos rios e mares não me afoguei Direi ao mundo: ainda estou aqui , ainda estou aqui"
E você? Permanece firme na fé, na graça e esperança como em vinte anos atrás?
Deus ainda é o teu Senhor? Essa canção ainda é uma verdade em sua vida?
Que “O Mesmo Deus de paz vos santifique completamente. E todo o vosso espírito, alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará”.I Tessalonicenses 5. 23- 24.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Só uma pergunta:

Olá...
Essa pergunta também pode ser respondida por você.
Há, acaso, alguma coisa demasiadamente difícil para o Senhor?
Boa Semana!