domingo, 4 de dezembro de 2016

Esperança por favor, não morra!

Dezembro está aí anunciando o fim de mais um ano. Passou rápido? Foi bom ou ruim? Coisas boas para recordar ou ruins para esquecer?
Começo a ficar mais reflexiva a partir do final de setembro. A introspecção é mais acentuada pela aproximação do meu aniversário que se dá em novembro. Novembro é mês festivo para mim. Comemoro sempre que posso, mas, ao final, chega dezembro e aí a mente se torna novamente reflexiva. É um turbilhão de pensamentos que ocupa a minha mente. 
Talvez com você aconteça o mesmo. O que fiz ou deixei de fazer? O que alcancei e o que deixei passar? O que fiz de bom ou útil para o próximo ou deixei de fazer? Quais foram meus ganhos e o que perdi? 
O que é certo é que eu tento renovar minhas esperanças. Sei que é difícil ter esperança num momento tão crítico que temos vivido aqui no Brasil (e fora do país não é diferente). Quantas atrocidades acontecendo. Que momento politico econômico e moral temos vivido! É possível ter esperança de um tempo melhor? É possível esperar que o ano seguinte nos traga boas novas? 
Estas incertezas podem nos fazer adoecer e entristecer. Como está escrito em Provérbios 13:12 “A esperança que se retarda deixa o coração doente”. Mas, é possível renovar a esperança. Como? Recordando! Trazendo à memoria o que pode trazer esperança como fez o profeta Jeremias em Lamentações 3,21 “Torno a trazer isso à mente, portanto tenho esperança.” E o que renovava a esperança do profeta? O fato de saber que as misericórdias do Senhor são novas a cada manhã. Quer coisa melhor que isso?
Você pode se sentir como que numa embarcação em alto mar indo a pique, com desesperança. Se você se sente assim ao final de 2016, tenho uma boa palavra para você. Sua embarcação pode ser sustentada com uma âncora firme e segura. Sabe de qual âncora estou dizendo? Estou dizendo a respeito da âncora da alma que é a esperança na palavra de Deus conforme Hebreus 6. Ele tem nos assegurado vida eterna e sua palavra é fiel e não falha! Ele prometeu e fez juramento por si mesmo tornando ainda mais valiosa a sua promessa. Ele é imutável. 
Sei que se eu colocar minha esperança nos homens, na politica, na economia, na educação, na moral com certeza minha esperança me fará adoecer. Ela deixará triste o meu coração. Mas, eu posso lançar âncora, assegurar que minha vida não irá a pique, firmando minha esperança em Deus. Ele não deixará minha esperança morrer! 
“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.” 
Jeremias 29:11