sexta-feira, 13 de novembro de 2015

33 anos e muita gratidão

Eu não sei como dizer. Só quero agradecer!
Agradecer a Deus por me presentear com um ano mais.
Agradecer a minha família pelo amor e companheirismo.
Agradecer aos parentes e amigos que estão por perto.
Agradecer pela vida, pela saúde, pelas realizações...
Agradecer pelos desafios que me instigam a crescer, a melhorar.
Agradecer pelas conquistas que tanto me incentivam
Pelas novidades, pelas coisas do dia a dia, que mesmo não sendo novidade me fazem bem...
Só quero agradecer e agradecer!
Chegou os 33 e sigo feliz. Deus é bom o tempo todo!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

O que Deus sente?

A primeira preocupação de uma equipe médica ao atender um paciente, vítima de traumas graves, é a estabilização dos sinais vitais. Após a estabilização, a segunda medida importante é analisar o grau do trauma sofrido. Para isso um passo importante é saber como está a sensibilidade do paciente. O paciente sente dor? Consegue perceber quando é tocado? Consegue mover mãos, pés, braços e pernas? É um bom sinal se consegue sentir, se não, a equipe médica precisa agir mais rápido porque algo sério aconteceu. (Não é necessário ser um médico para saber estas informações, basta um pouco de observação).
Sensibilidade é algo muito importante para o ser humano. É sinal de que os sentidos estão bem; a visão, o olfato, o paladar, a audição e o tato. A sensibilidade vai além desses cinco sentidos. Ela permite experimentar sensações físicas; perceber algo que se passa em seu próprio corpo como calor e dor; ela permite sofrer a ação, a força, a influência ou a intensidade de alguma coisa. Portanto não é preciso ir muito longe para perceber a importância da sensibilidade.
Somos um ser tricotômico, ou seja, somos formados de corpo alma e espirito. Se nos falta sensibilidade no corpo ou na alma ou no espirito, algo está errado. Não é difícil entender isto né?
Bem, agora vem comigo em algumas passagens bíblicas. Quero te mostrar algo interessante.
Na passagem de Mateus 9:20-22 lemos sobre a mulher do fluxo de sangue. Ela tocou Jesus e ele SENTIU quando dele saiu virtude. Na passagem de Lucas 18:35-43 lemos sobre o cego de Jericó que gritou por Jesus, ele OUVIU e parou, voltou-se para o cego e o curou. Na passagem de João 11:35 (por sinal o menor verso da bíblia) lemos que Jesus CHOROU pela morte de Lázaro. A muitos Jesus curou tocando, a muitos Jesus curou falando... Jesus enquanto homem foi extremamente sensível e como Deus permanece sensível!
Ele sente nossas atitudes de fé. Ele sente quando nossas atitudes demonstram uma alteração. Ele sente nossa ousadia; confiança e se detém para nos atender. Assim como ele se deteve quando foi tocado pela mulher do fluxo de sangue, assim quando parou para ouvir o cego de Jericó, assim quando parou diante do sepulcro de Lázaro. Tendo isso em mente, que tal deixa-lo sentir nosso espírito hoje se movendo de fé?

Mude sua atitude, alcance o coração de Deus. Faça com que ele se comova de compaixão... Ele sempre age de forma maravilhosa quando é tocado por fé. Sua palavra é fiel e verdadeira. Faça um teste!