quarta-feira, 13 de novembro de 2013

O que aprendi em 31 anos

Certo engraçadinho disse que o segredo para não envelhecer é morrer novo. 
É verdade! Como não quero morrer nova, aceito o desafio de envelhecer. 
Já outro disse que nós não envelhecemos, ficamos mais experientes. 
Hum... A verdade ronda esta afirmação, mas além de experientes, envelhecemos também.
E qual o problema? A vida é assim mesmo. Tudo depende de como a encaramos.
Não sou velha, mas também não sou mais uma criança...
Já aprendi muita coisa na vida e estou disposta a aprender muitas coisas mais.
Eu aprendi que Deus existe, ele é um só! Ele é onipresente, onisciente e onipotente. Ele se manifestou como pai na criação, como filho na redenção e está conosco em espírito cujo caráter é santo.
Eu aprendi o quão importante e especial é ter uma família, um lar e o amor Storge.
Eu aprendi que para começar a andar tem que estar disposto a cair.
Eu aprendi que para alcançar algo novo é preciso correr riscos.
Eu aprendi que o ser humano é falho.
Eu aprendi que o erro ensina grandes lições
Eu aprendi que desistir é escolha assim como continuar o é.
Eu aprendi que o fogo queima, a água molha e que o pão com manteiga quando cai no chão sempre cai com a manteiga para baixo.
Eu aprendi coisas importantes e coisas que não fazem diferença alguma, mas que por alguma razão foram estudadas e cientificamente registradas.
Eu aprendi que amizade é algo difícil para se conquistar e muito fácil para se perder.
Eu aprendi que comunicação é uma via de mão dupla.
Eu aprendi que não é necessário ter uma formação acadêmica para ser presidente de um país.
Eu aprendi que os estudos fazem muito bem para a mente.
Eu aprendi que viajar de avião é muito confortável e proporciona uma visão incrível que se pode admirar pela janela.
Eu aprendi que cair de um caminhão pode machucar bastante.
Eu aprendi que uma formação não é garantia de sucesso profissional.
Eu aprendi que nem todas as histórias de vida são iguais.
Eu aprendi que contos de fada só existem na ficção.
Eu aprendi que precisamos nos dar valor para que os outros nos deem valor.
Eu aprendi que o aperto nos faz perder a vergonha.
Eu aprendi que cozinhar sem obrigação pode ser muito prazeroso.
Eu aprendi que pintar é uma ótima forma de me sentir bem.
Eu aprendi que nada é mais relaxante que um banho de mar.
Eu aprendi que minha voz é mais bem aproveitada quando falando do que cantando.
Eu aprendi tudo isto e muito mais! Quer saber? Falta muito que aprender. Faltam lugares para conhecer. Falta conquistar muitos objetivos. Faltam degraus para subir. Falta porque a vida continua e sigo aprendendo!
Quando não faltar mais nada é porque terei terminado minha história nesta vida e então terei aprendido tudo que precisava e envelhecido da melhor forma possível... Da forma como Deus escreveu para mim.
Por enquanto agradeço a Deus por me dar mais um ano de vida e a oportunidade de continuar aprendendo. 

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Dois anos de 'Crônicas Reflexivas'


Fui líder de jovens na igreja por alguns anos, não sei ao certo quanto tempo isto levou...
Nos últimos anos de liderança eu busquei com todo o meu coração ser alguém especial e transmitir algo de valor para os jovens da igreja.
Meu maior desafio foi focar mais na vida espiritual do que nos entretenimentos.
Vi muitos jovens virando as costas. Ouvi muitas conversas que me doeram o coração... E graças a Deus eu vi que valeu a pena!
Não muito tempo atrás, numa de nossas reuniões, eu propus uma questão: Qual seria nossa meta de vida para os próximos anos? (metas espirituais e pessoais)
Alguns responderam que queriam formar, outros viajar, outros adquirir algum bem durável como casa e carro, outros queriam constituir família. Quanto à vida espiritual, alguns queriam ser evangelistas, outros missionários...
Aquela conversa foi muito especial para mim.
Eu me lembro do que coloquei como meta, queria viajar para o exterior e escrever um livro.
Pouco tempo depois eu tirei meu passaporte e agendei uma entrevista no consulado americano para tentar o visto. Não consegui. O que dependia de mim, eu fiz, mas a viagem não aconteceu.
De volta em casa, comecei a trabalhar com meus textos. Selecionei algumas crônicas e contei com a ajuda de algumas pessoas para por em prática minha segunda meta.
Foi então que no dia 12 de novembro de 2011 tive uma meta realizada. Lancei meu livro – Crônicas Reflexivas.
Assim como eu muitos dos jovens que estavam presente naquela reunião conquistaram seus objetivos. Hoje temos mais jovens casados, formados e focados no ministério. Alegro-me com a conquista de todos.
Hoje completam dois anos desde que lancei meu livro.
O que torna isto especial são os inúmeros relatos que tenho recebido de pessoas que leram meus textos e por eles foram edificados.
Cada história que ouço é uma gota de refrigério para minha alma. Sou muito grata a Deus por aquela inspiração na reunião de jovens.
Sou muito grata a Deus por Ele ter me dado inspiração para escrever. Algumas crônicas foram e são escritas nas madrugadas depois de chorar e orar, outras foram e são inspiradas em filas de banco, salas de espera ou no meio de um trânsito barulhento. Uma simples lembrança da infância ou um erro de culinária, um susto ou surpresa podem virar crônica e isto me faz tão bem!
Obrigada caro leitor que acompanha meu blog e que tão atenciosamente leu meu livro.
Sei que meu livro não está num ranking de um jornal na sessão de mais lidos, nem tão pouco estampa um selo de uma grande editora. Ele não está à venda nas melhores livrarias... Ele é um livro modesto que como um vaso de barro tem chegado às mãos das pessoas... Ele é um livro que escrevi com muito amor, muita paixão, muita fé e confiança em Deus, muito desejo de encontrar meu lugar nEle, muito anseio de saciar a sede de sedentos, muito esperança de levar o sorriso ao entristecido... 
Por isto sou grata a Deus por este presente tão especial!

domingo, 10 de novembro de 2013

Sábado em Brasília

I Encontro Metropolitano de Mulheres - AIDB Gama DF

Foi muito bom estar com os irmãos da AIDB em Brasília neste sábado. 
Vocês são muito especiais para mim e certamente para Deus.
Deus vos abençoe poderosamente!