segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Ser exemplo

Achei engraçado aquele comentário. Não foi a primeira vez que ouvi. Outras pessoas já disseram o mesmo.
“O fulano é o máximo, sou fã dele apesar de não o conhecê-lo.”
É impressionante! O que o identifica é a voz. Ele grita, concorda, aplaude e incentiva o preletor de uma maneira única, extravagante e espontânea.
Não tem muito tempo que sua voz chegou aos nossos ouvidos, mas desde que chegou tem incentivado a muitos e se tornado exemplo mesmo que poucos o conheçam.
Estive pensando sobre isso. Sobre ser exemplo. Desde criança sou ensinada a esse respeito.
Não é fácil ser exemplo em muitos quesitos. Às vezes dói. Às vezes nos faz chorar. Às vezes nos distancia... Mas no fim, vale a pena.
Pensei sobre os escândalos do príncipe Harry. Fui direcionada a uma mensagem do rev. Jonathan Alvear com o tema: O sacerdócio Real que falava sobre ser exemplo...
Não é fácil e acredito que não haja registro dizendo que seria.
Porém, não é impossível. Outros já mostram isso.
A verdade é que precisamos de exemplos bons, porque os maus são muito fáceis de serem seguidos e não há vantagem nenhuma nisso.
Queremos sociedade, política, educação, saúde melhores e tudo o mais com qualidade e eficiência e nos esquecemos de que tudo isso pode começar por nos mesmos para que o mundo seja melhor.
Ser exemplo. Desafio!
Essa é a minha reflexão para hoje. Tenha uma boa semana!