terça-feira, 27 de setembro de 2016

João 6:6

Acabo de voltar de um encontro nacional da igreja da qual sou membro. Pude ouvir boas mensagens e ser edificada pela palavra de Deus ali pregada. Dou graças a Deus porque ainda hoje é possível ouvir a mensagem pregada com responsabilidade, autoridade espiritual e unção de Deus.
O primeiro pregador do encontro foi o bispo Jonathan Alvear. Ele leu a passagem de João cap. 6 e destacou o verso 6 que diz: “Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que havia de fazer”. João 6:6
Esta passagem remete à multiplicação de pães e é muito conhecida. Certamente muitos sabem contar esta história de cor. Aparentemente não há nada que não seja conhecido nela. Porém o foco da mensagem não estava na multiplicação dos pães, mas na onisciência de Jesus. Ele já sabia o que havia de fazer.
Bem, o versículo de destaque da mensagem me alegrou bastante. Eu o tenho marcado grifado em vermelho, na minha bíblia. Jesus perguntou aos seus discípulos onde eles comprariam pão para toda aquela multidão comer e perguntou apenas para testá-los.
Eu creio que Deus tem o controle de todas as coisas. Creio que minha vida está em suas mãos. Nada ou ninguém pode impedir ou frustrar o seu agir. Creio nisto com todo o meu entendimento. E sei que posso descansar Nele.
Porém, naturalmente eu me vejo ansiosa por muitas coisas em minha vida. Não conhecer o amanhã me deixa desconfortável, eu penso sobre o meu amanhã eu gostaria de saber o meu futuro ou controlar vários aspectos da minha vida. Você se identifica? 
Pelo fato de não ter o conhecimento de todas as coisas me vejo inquieta, preocupada, ansiosa. Não é assim com você também? 
É natural. Somos humanos. Limitados. Não é assim?
No entanto Deus nos dá a garantia de sua palavra. Ele conhece todas as coisas e nos assegura que cuida de nós. Somos desafiados a viver por fé, a confiar a nossa vida inteiramente nele. 
Então, muitas vezes somos testados. Não para sermos reprovados, mas para colocar a nossa fé em ação. Às vezes precisamos ajustar o foco da nossa visão. Precisamos voltar nossos olhos para Cristo. E o teste serve exatamente para isto. 
Que hoje seja o dia de voltar nossos olhos para Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele já sabe o que fazer a respeito da situação que estamos vivendo. Ele já tem a resposta para as perguntas que estamos fazendo. Ele já tem uma solução para o problema. Ele já tem a provisão. Ele tem todos os nossos dias diante de si. 
Nos resta apenas descansar nele.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Respostas do rabi

Perguntaram, certa vez, a um rabi se a sabedoria era mais importante do que a riqueza:
- Sem dúvida nenhuma - respondeu o rabino.
- Sendo assim, por que então, os sábios seguem os ricos, no lugar destes seguirem os sábios? - perguntaram novamente.
- Porque os sábios, por serem sábios, compreendem o valor da riqueza, enquanto os ricos, que são apenas ricos, ignoram o valor da sabedoria.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Esgotar as possibilidades

Desde a minha formação em design de interiores tenho trabalhado com mobiliário corporativo. Já são oito anos desenvolvendo projetos nesta área. Na maioria das vezes é necessário esgotar as opções de layout para chegar num resultado satisfatório. Em muitos casos o trabalho é semelhante a um grande quebra-cabeça de centenas de peças e o desafio é montá-lo corretamente dentro de pouquíssimo tempo. Eu gosto do desafio. No entanto esgotar as possibilidades é algo muito subjetivo. Quando você pensa que chegou num resultado satisfatório, há sempre um detalhe que lhe abre outra possibilidade ou o primeiro layout desenhado já é suficiente para agradar o cliente e resolver toda a questão. 
Tenho pensado neste assunto. Esgotar as possibilidades...
Temos vivido um tempo difícil no Brasil (e por que não dizer no mundo?). São tantas crises; econômica moral, na saúde, na educação e por aí vai. O desespero tem pegado muitos de jeito. É triste acompanhar o desfecho de tantas histórias de desespero no noticiário. São muitos casos de suicídio. Parece que a esperança, a fé, a confiança vai desvanecendo. Será que temos esgotado todas as possibilidades? Creio que não! Não mesmo!
Não quero ser oportunista e aproveitar essa triste questão para fazer prevalecer o meu pensamento. Permita-me, no entanto, compartilhar uma breve história bíblica, que se encontra no livro de Marcos capítulo 5, da mulher do fluxo de sangue.  A bíblia diz que aquela mulher sofria a doze anos de um fluxo de sangue e que havia padecido muito com muitos médicos, gastado tudo quanto tinha e nada tinha resolvido. Toda busca e gastos havia levado aquela mulher a uma situação muito difícil, pior do que ela podia imaginar. 
Sofrer de um fluxo de sangue por doze anos é algo que não consigo sequer imaginar. Deve ser extremamente desconfortável e vergonhoso. Aquela mulher havia feito o que estava ao seu alcance, procurado ajuda de vários médicos. Ela havia gastado toda a sua economia para tentar resolver aquele problema. Porém, os médicos não puderam ajuda-la. Ela já havia esgotado todas as possibilidades até que ouviu falar de Jesus. Como disse esgotar as possibilidades é algo subjetivo porque para aquela mulher ainda havia uma possibilidade. E a possibilidade existe para todos. Jesus. Ela creu, teve sua esperança renovada. Juntou o que lhe sobrava de força e ânimo, se levantou, foi ao encontro de Jesus e lhe tocou. Imediatamente seu problema foi solucionado.
Eu não posso fazer nada por você no sentido de resolver suas questões, mas posso incentivá-lo a continuar procurando uma solução. Talvez aquela que você não quer; render-se a Jesus! A mulher do fluxo de sangue foi curada e sua incessante busca cessou. 
É tão satisfatório quando você finalmente encontra uma solução. Às vezes é uma solução simples que estava diante de você o tempo todo, mas por ser simples demais foi ignorada. 
Você tem certeza que já esgotou todas as possibilidades?
Se tudo que você fez até agora não lhe permitiu alcançar uma solução satisfatória tente pedir ajuda para Jesus. Não é necessário esgotar-se em desespero. Ele não é uma mera escultura ou um corpo pendurado num crucifixo. Ele é Deus presente, vivo, real. Ele pode te ajudar. Faça o teste. 

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

“I have a dream”


Esta expressão ficou famosíssima depois do discurso de Martin Luther King, um ativista político americano, em defesa da igualdade de direitos entre negros e brancos.
Todas as vezes que escuto esta expressão, emendo um “I too”.  
Todo ser humano tem sonhos. Somos impulsionados por sonhos e quando deixamos de sonhar, infelizmente, a vida começa a perder o sentido.
Há uma teoria bastante conhecida e estudada chamada “Hierarquia de necessidades de Maslow” ela descreve as necessidades essenciais do ser humano e no topo da pirâmide neste estudo está a realização pessoal. 
Um ser humano bem-sucedido precisa realizar sonhos. 
O interessante é que Deus, o criador de todas as coisas, foi quem concedeu ao homem esta capacidade de sonhar. Ele foi quem colocou em seu interior o desejo de realizar-se.
Você pode não conhecer Deus muito bem ou não ter uma intimidade com ele, mas certamente no seu coração há um desejo... O desejo de conhecê-lo. Simples, ele colocou dentro de cada ser humano esse desejo. Cada um vai procurar de uma forma realiza-lo. E com toda a certeza todos que colocarem esse desejo em ação o encontrarão. Por quê? Ele é o maior interessado de que esse desejo seja realizado.
Voltando a expressão “eu tenho um sonho”, amo falar sobre o assunto. Amo incentivar pessoas a sonhar, amo ouvir sobre sonhos eu amo.
Recentemente realizei um sonho antigo. Depois de um tempo eu resgatei o inicio daquele sonho. Lembrei-me que eu havia escrito em algum papel aquele desejo. O tempo passou. O papel se perdeu. Mas, o sonho se realizou.
É tão bom perceber que as listas de desejos precisam ser reescritas com novos desejos. É tão bom perceber que as realizações aconteceram. 
Quero te fazer uma pergunta: Do you have a dream? (Você tem um sonho?).
Às vezes, é necessário resgatar alguns sonhos perdidos. Sim, alguns sonhos se perdem ao longo da vida. Nem sempre são sonhos ruins ou infundados. Algumas vezes são sonhos bons, mas desafiadores demais. 
Tem um texto bíblico que gostaria de compartilhar com você: I Reis 8:18. Diz que Deus se alegrou com o desejo de Davi em construir uma casa para Ele. Davi, no entanto não podia edificar casa para Deus devido ao seu histórico de guerra. Você pensa que por isso ele abandonou o seu desejo? Não. Davi fez tudo o que podia para realizar o seu desejo mesmo que indiretamente. Ele promoveu a oferta para a construção do templo. Ele conseguiu reunir tudo o que era necessário para a edificação. Ele só não podia edificar, mas o resto que estava ao seu alcance ele fez. Deus se agradou disto.
Não desista dos seus sonhos. Não pare de sonhar. Resgate seus sonhos. Volte a impulsionar sua jornada da vida com seus sonhos. Você pode realiza-los.
Você pode mais do que imagina. Seu sonho é um combustível eficaz na sua vida e na vida daqueles que estão ao seu redor. Deixe seu sonho gritar dentro de você. Acredite e conte com o apoio de Deus. Que Ele seja a sua inspiração e sustento. E como disse um pensador: sonhar grande ou pequeno dá o mesmo trabalho, então que seu sonho seja grande. Você pode. Sonhe!

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Um pensamento

"A competição obtém o melhor dos produtos e o pior das pessoas." David Sarnoff


terça-feira, 16 de agosto de 2016

Uma Breve Oração...

... do Sr. Fracis Drake

Incomoda-nos, ó Senhor,
quando estivermos satisfeitos com nós mesmos;
quando os nossos sonhos se realizarem porque
sonhamos muito pequeno,
quando chegamos em segurança porque navegamos
muito próximos à costa.
Incomoda-nos, ó Senhor,
quando com a abundância das coisas que possuímos,
perdemos a sede pelas Águas da Vida;
nos apaixonamos pela vida, paramos de
sonhar com a eternidade.
E em nosso esforço de construir uma nova terra,
temos permitido que a nossa visão do novo céu
desapareça.
Incomoda-nos, ó Senhor,
a desafiarmos mais corajosamente, a nos
aventurar em mares mais profundos,
onde as tempestades mostrarão o Seu domínio;
onde perdendo a vista da terra, encontraremos
as estrelas.
Pedimos para recusar o horizonte da nossa esperança,
e para nos inserir no futuro com força,
coragem, esperança e amor.

*extraído do livro "Prepare-se para a chuva".

sexta-feira, 12 de agosto de 2016