segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Memoriais

Olá caro leitor,
Estava aqui tentando elaborar uma postagem que expressasse o que tenho meditado durante muitos dias.
Bom, já escrevi antes em alguma postagem aqui no blog sobre minha admiração sobre as obras arquitetônicas brasileiras. É admirável a criatividade que os profissionais de nosso país colocam em suas obras. São ousados e buscam mostrar que nosso país tem buscado o conhecimento e aperfeiçoamento em muitas áreas de atuação.
Lembrei-me de algumas obras que foram feitas como MEMORIAL.
Se visitarmos Brasília, por exemplo, teremos a oportunidade de conhecer o memorial JK que foi projetado por Oscar Niemeyer e trata-se de uma homenagem ao ex-presidente Juscelino Kubitschek
que foi o fundador do Distrito Federal.
Esta obra inaugurada em setembro de 81 guarda a memória em fotos, medalhas e artigos pessoais de JK.
Estudamos sobre Juscelino e sobre seu sonho que mudou muitos aspectos da nação. Geração que nunca o conheceu sabe sua história, conhece sua aparência, vive o resultado de seus sonhos. Embora Juscelino Kubitschek tenha falecido em agosto de 1976, sua história permanece viva na nação brasileira, há um memorial a seu respeito!
Acredito que muitos memoriais precisam ser restaurados em nossos dias.
Precisamos de Memoriais...
Meditava nisso enquanto participava no inicio deste mês do aniversário do meu irmão Pr. Jefferson e do aniversário da igreja onde exerce o ministério pastoral.
Meus pais foram muito felizes em colocar em nosso coração um Memorial Vivo do nosso Deus. Conhecemos suas histórias desde nossa infância até o momento em que pesquisando seus feitos nos encontramos com ele. Esse memorial tem nos trazido á lembrança que ele nos salvou de nossa condenação eterna. Suportou a cruz e as feridas do corpo para que tivéssemos vida. Por sua ressurreição recebemos oportunidade de sermos ligados a Ele. Seu sangue derramado na cruz foi a marca de uma aliança eterna. Seu amor é incondicional. Ele é o que nos sustenta. Ele é a nossa força. Ele é a nossa bandeira! Todas essas coisas foram escritas num memorial em nossos corações. Graças a Deus!
Se hoje exercemos um ministério, se permanecemos em nossa fé, se apesar de todas as fraquezas e falhas ainda cremos em Jesus Cristo é por causa desse memorial!
Como seria bom se cada um de nós tivesse guardado esse memorial vivo em nosso coração, todas as recordações e histórias do que Deus já tem feito por nós e pudéssemos olhar para essas lembranças de modo a reanimar nossas esperanças! Certamente as próximas gerações conheceria o nosso Deus, seus feitos e seu amor...
Você está disposto a construir esse memorial?
Encontramos essa ordenança no livro de Deuteronômio capítulo
6:
Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR vosso Deus para ensinar-vos, para que os cumprísseis na terra a que passais a possuir;
Para que temas ao SENHOR teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos, que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida, e que teus dias sejam prolongados.
Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os guardares, para que bem te suceda, e muito te multipliques, como te disse o SENHOR Deus de teus pais, na terra que mana leite e mel.
Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR.
Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.
E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração;
E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te
. (Dt 1-7)