terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Visão limitada?

No capítulo 15 de Gênesis Deus leva Abrão para fora de sua tenda e lhe mostra o céu e as estrelas e pergunta a ele se podia contá-las. Conhece essa passagem?
Pois bem, foi nela que estive pensando nas primeiras horas desse ano.
Enquanto Abrão permanecia em sua tenda, no céu se estendia um espetáculo divino. Estrelas e mais estrelas brilhavam. Cada uma chamada pelo nome.
Deus havia dito a Abrão a respeito de seu futuro, que ele seria pai e pai de nações, uma promessa realmente grande e especial.
Como qualquer homem Abrão passou por um teste de confiança. Ele já era de idade avançada, sua esposa também. Como poderia ser pai? Como poderia ser patriarca de nações?
São perguntas óbvias para nós, carnais, que somos cheios de limitações. Mas, da perspectiva de Deus, desnecessárias.
Naquele momento, o chamado para fora da tenda foi um convite para ampliar a visão. Há muitas passagens na bíblia sagrada com esse convite; para nós olharmos com os olhos de Deus; para tirarmos nossa atenção daquilo que põe um limite que Deus não colocou.
Enquanto ainda pensava nessa passagem o pregador da noite de 1° de janeiro questionava seus ouvintes com a seguinte pergunta: “Quem colocou limites na sua adoração?”. Mais uma vez confirmando meus pensamentos.
Existem certas situações que nós mesmos criamos um limite. Na fé, na adoração, na comunhão, no amor, no perdão... Enquanto Deus nos convida a sair desse cerco e olharmos além.
Inicio o ano de 2012 lhe convidando a refletir sobre os limites que nos impomos.
Não estou falando de princípios.
Não é necessário traçar uma lista dos limites que criamos em nossas cabeças. Se analisarmos sinceramente os encontraremos.
Em 2012 saia do lugar que limita sua visão! Olhe para Deus e siga em confiança...