quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Quando faltam-me os recursos

Domingo passado tive a oportunidade de participar de um encontro regional do grupo UMA (União de Mulheres Apostólicas) na AIDB – Curitiba. 
Agradeço muito o convite da irmã Miriam (minha irmã²) para palestrar para as jovens solteiras e pregar no culto à noite, obrigada também ao pr. Gerson por apoiar este convite.
Foi muito bom rever os irmãos de Curitiba e participar deste evento tão proveitoso. Grande abraço a todos!
O tema da mensagem foi: "Quando faltam-me os recursos".
Confira mais sobre o encontro no blog do Grupo UMA: umaaidb.blogspot.com.br


PSAU

“Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido”. 1 Coríntios 7:34

As orientações de Paulo a respeito dos deveres das mulheres na igreja, desde que me entendo por gente, foram pretexto para muitas discussões. 
Não vejo problema algum ou polêmica em suas instruções desde que se tenha um contexto para a aplicação de suas palavras, como qualquer texto bíblico.
No decorrer da vida cristã percebo que esta questão é tratada como um tabu e por esta razão muitas mulheres perdem a oportunidade de desenvolverem ministério.
Minha intenção não é “causar” com este assunto, mas chamar a atenção para importância da mulher dentro da igreja. A bíblia sagrada apresenta algumas mulheres que exerceram liderança como profetizas apóstolas e diaconisas. 
A questão não é igualdade de direitos para homem e mulher dentro do ministério e sim destacar que tanto homem como mulher tem o seu papel no reino do Senhor.
Dentro deste contexto encontra-se a mulher solteira. Qual sua contribuição na obra do Senhor? O que se espera desta mulher? 
Na tentativa de responder esta pergunta comecei a estudar o perfil da mulher solteira dentro do contexto bíblico e foi com muita alegria que aceitei o convite para palestrar para as jovens solteiras da AIDB – Curitiba e aplicar este estudo. Eu o intitulei: “Princesas solteiras apostólicas e unicistas” (PSAU).
O estudo tem como objetivo incentivar o autoconhecimento (espiritual e terreno), dicas de comportamento e boas maneiras (teoria e prática) e viver cristão (palavra, trato, fé, espírito e pureza).

Para mais do Encontro UMA clique aqui.

Veja algumas fotos do “projeto”:
Estudo: Princesas Solteiras Apostólicas Unicistas


Postura e Boas Maneiras. Preparando uma mesa para o café...

Uma tiara simbólica, Por Que Não?

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Nada convencional!

No primeiro ano de faculdade o aluno tem em sua grade curricular uma disciplina chamada Métodos e Técnicas de Pesquisa (MTP). O objetivo desta é introduzir o aluno às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
Não conheço ninguém que tenha gostado desta disciplina porque são 60 horas de aprendizado focado em normas: tipo de letra, tamanho, margens, citações, referências, recuos, espaçamentos e tantos outros.
Gosto muito de ver como Jesus realizou tantos milagres. Ele não padronizou sua forma de agir. Aliás, ele é Deus que age de múltiplas formas. Alguns de seus feitos nos dias atuais seriam causas de processos judiciários. A sociedade anda muito “sensível” a tanta coisa...
Desde o Antigo Testamento fatos milagrosos aconteceram de forma nada convencionais como foi o caso da cura de Naamã. (2 Reis cap. 5) Para ser curado da lepra ele precisou mergulhar sete vezes no rio Jordão.
No Evangelho de João cap.9 Jesus cura um cego. Como ele fez? Cuspiu no chão, misturou saliva com terra e colocou aquilo nos olhos do homem e mandou que ele fosse ao tanque de Siloé se lavar. Ele poderia simplesmente ter dito: Fique são ou ainda: veja. O resultado teria sido o mesmo, mas ele não fez assim.
Em Marcos cap. 7 Jesus faz algo ainda mais “diferente”. Ele cura um surdo. Como ele fez? Depois de levá-lo à parte, longe da multidão, ele colocou os dedos nos ouvidos do homem e em seguida, cuspiu e o tocou na língua.
Se fosse hoje, caberia processo?
Jesus curou um leproso e ordenou que ele não contasse nada a ninguém, ele deveria apenas cumprir a lei e mostrar-se ao sacerdote. Como ficar calado?
As pessoas o veriam na cidade e veriam seu corpo são.
Quando Jesus libertou o endemoninhado de Gadara ordenou que o homem ficasse na cidade e anunciasse o que ele tinha feito. Imagine o pânico daquela sociedade ao ver o homem que lhes causavam espanto vindo em sua direção...
Muitas vezes desejamos um milagre de Deus e não o alcançamos porque queremos estipular uma forma para que Ele aja.
Deus continua operando milagres. Ele pode fazer agora ou depois. Ele pode fazê-lo de maneira instantânea ou processual. Ele pode anunciar ou permanecer em silêncio. E... Ele pode não fazê-lo.
Ele pode requerer a fé. Ou Ele pode ajuda-lo na sua incredulidade (Marcos 9:24)

Graças a Deus por sua multiforme graça! Graças a Deus porque com Ele não há métodos convencionais. Ele nos surpreende! Com Ele até a tristeza salta de alegria!