Pular para o conteúdo principal

Vencer com Dignidade

É... Mais uma vez tenho que voltar ao futebol. Desta vez o cenário se desenrolou no estádio Gigante de Arroyto em Rosário na Argentina.
Neste cenário marcado por muita rivalidade e expectativa o Brasil venceu a seleção Argentina de futebol com um resultado de 3x1.
Porém o que me surpreendeu foi a exorbitante expectativa argentina de derrotar o Brasil. Muitos torcedores saíram de suas casas três dias antes da partida para garantir um lugar na fila de ingressos no estádio.
Fiquei observando os comentários decorrentes desses dias, foram muitas provocações pronunciadas com um peso de competição acirrada. Foram três dias que estes torcedores se privaram de conforto, alimentação correta, uma boa higiene pessoal, convivência familiar a fim de que? Garantir que veriam a seleção brasileira de futebol ser “esmagada” pela seleção de Diego Maradona!
Claro que uma vitória no futebol alegra qualquer brasileiro e nos faz sentir orgulhosos.
No entanto soube das reações daqueles torcedores argentinos. Após perceberem que sua seleção já havia perdido a chance de recuperar o resultado do jogo – um a um começaram a deixar o estádio.
O que fez esses torcedores abandonarem o estádio antes do resultado final? Não estavam ali para apoiar seus jogadores? A razão de estarem no estádio após três dias de acampamento não era de dizer que eles apoiavam e torciam pela seleção argentina? Aquele ao meu ponto de vista era o momento de realmente demonstrar sua paixão para com sua nação.
Isso me fez lembrar o assunto que discutíamos sábado passado. Paixão!
Não foi a paixão pelo futebol argentino que levaram a agir com entusiasmo excessivo?
Mas... A paixão se perdeu quando o time falhou? Que sentimento é esse que faz o torcedor abandonar seu time quando este precisa de apoio?
Se é lícito aproveitar esse texto para trazer uma reflexão para hoje, pense...
O amor que você demonstra para com sua família está baseado somente nas conquistas?
O amor que você demonstra por Cristo se baseia somente no que ele pode te dar?
O amor que você demonstra pela vida só consegue ser percebido quando tudo vai bem?
Ou eu e você somos apaixonados (e como diz a definição temos um amor intenso e excessivo) ou precisamos repensar nossos sentimentos.
As vitórias sempre nos alegram, nos deixam eufóricos e vibrantes, mas nas derrotas sempre teremos uma oportunidade de aprendizado. Sempre teremos uma oportunidade de crescimento e maturidade que nos fará um pouco mais adiante saborear com integridade e dignidade novas vitórias.

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…