quinta-feira, 22 de março de 2012

My Testimony

Naquela tarde, assentada na calçada da minha casa, escrevia uma das primeiras crônicas de muitas que viria a escrever. Algum tempo depois daquela inspiração queimei o papel onde havia escrito aquela crônica, mas suas palavras nunca saíram do meu coração. Troquei as lágrimas por palavras. A ilusão por determinação e a partir dali iniciei uma nova jornada na fé, na maturidade, no conhecimento, nos relacionamentos... Eu havia aprendido que castelos de areia se desfazem e que se quisesse construir alguma coisa na vida deveria fazê-lo sobre uma base bem firme.
Dediquei-me ao estudo, passei muito tempo exercitando minha memória para conseguir uma vaga numa universidade. Consegui. Procurei com zelo exercer uma boa liderança na igreja. Por muitos anos compartilhei meu tempo e aprendizado com jovens de minha idade e mais novos que eu. Vi muitos deles virando as costas preferindo se aventurarem em seus castelos de areia, mas não todos. Graças a Deus!
Agora, sigo em direção a outra fase na vida. Tive que tomar uma difícil decisão, a de mudar de cidade deixando para trás meus pais, irmãos, cunhadas, sobrinhos, igreja, convívio social a fim de me aperfeiçoar na profissão que decidi seguir, experimentar uma nova jornada. Certamente não é fácil.
Cheguei a meu destino e aqui estou escrevendo. Ainda escrevendo... Aprendi que compartilhar minhas palavras é uma maneira de exercitar um talento, ajudar a outros e mesmo que alguns não concordem ser um instrumento de Deus para edificação de vidas.
Faltando apenas uma semana para o inicio de minhas aulas em uma faculdade recebi a notícia que o curso havia sido cancelado por falta de quorum. Meus pais haviam acabado de retornar para minha cidade. E agora? Ficar? Voltar?
Bem, esse não é um castelinho construído na areia destruído pelas ondas do mar. Quando uma porta se fecha em Cristo há possibilidade de outra porta se abrir. Então, posso me alegrar por em pouco tempo ter resolvido a questão. Consegui me inscrever em outro curso numa faculdade que goza de prestígio nacional num curso mais “em conta” e com uma proposta mais interessante.
A moral da história é que enquanto permanecermos frustrados com os sonhos desmoronados deixaremos passar oportunidades de crescermos e de realizarmos obras maiores. Precisamos sair do lugar que limita a nossa visão ou em outras palavras, nossa zona de conforto; dar um passo de fé e deixar Deus nos guiar ao seu intento original.
Quero com essas palavras encorajá-lo a se levantar, sacudir o pó do desanimo e frustração. Afirmar sua fé em Deus. Chamar à lembrança seus sonhos. Crescer na graça e conhecimento.
Por fim, deixo para você as palavras que têm ecoado em minha vida nesse ano. Estão escritas em Isaias cap. 54 verso 2 que diz: “Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas.”

terça-feira, 20 de março de 2012

Está servido?

Clique na imagem para ampliar