quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Seja Moderado!

O que você escolheria?
Viver em uma cidade atormentada por demônios ou numa cidade que tenha sofrido alguns prejuízos financeiros, mas que, no entanto tenha sido totalmente liberta de opressões?
Ou ainda adorar uma estátua totalmente quebrada que não pode te livrar de doenças e maldições ou seguir um Deus que livra não somente das doenças físicas como também as doenças espirituais?
São perguntas fáceis de responder não é?
Eu não pensaria duas vezes para responder que escolheria uma cidade totalmente livre de opressões mesmo que nela eu tenha perdas financeiras e adoro a Deus que vive e reina para sempre e tem todo o poder para salvar e curar.
Porém essa não foi a escolha dos filisteus quando tiveram que decidir.
Eles roubaram a arca do Senhor de Israel. Levaram a arca para o templo do deus Dagom. A estátua se quebrou diante da arca. Os filisteus ergueram novamente seu deus, mas novamente a estátua se quebrou. Por onde a arca passava havia tumores e pragas para repreendê-los. Eles então entraram num consenso de que o que estava acontecendo era por conta de que a mão do Deus de Israel estava pesando sobre eles e então tomaram uma decisão.
Arrependeram-se?
Voltaram-se para o Deus de Israel que se manifesta na defesa de seu povo?
Rejeitaram o deus Dagom que não podia se defender e aos seus seguidores?
Não! A decisão deles foi mandar de volta para Israel a arca que significava a presença de Deus.
Expulsaram a presença de Deus do meio deles quando poderiam ter escolhido servir o Deus vivo que se manifesta com mão forte, que cuida de seus filhos. Que repreende aqueles a quem ama.
Semelhante decisão está descrita nos evangelhos quando Jesus visitou a terra dos gadarenos.
Aquela cidade era assolada por demônios, mas surge a oportunidade de ser totalmente liberta quando Jesus chega. Ele encontra com um daqueles endemoniados e o liberta. Os demônios não satisfeitos com a expulsão pedem que possuam os porcos a que Jesus permite. Os porcos precipitam-se de um despenhadeiro no lago, e afogam-se.
Todo esse acontecimento causa espanto nos gadarenos. Eles vêem aqueles homens que haviam por muito tempo sido possuídos por demônios agora vestidos e em pleno juízo, porém a perda dos porcos parece ter causado maior impacto. Imagino que eles tenham analisado: Já pensou se cada um dos endemoniados dessa cidade custar uma manada de porcos? Onde vamos parar com tanto prejuízo?
Não percebo nesse relato em nenhum momento uma alegria por ver a libertação de um possesso. A meu ver estavam acostumados com as opressões.
Toda a multidão da terra dos gadarenos ao redor rogou a Jesus que se retirassem deles porque estavam possuídos de grande temor.
Caro leitor, nesse mês de dezembro onde muitas decisões deverão ser feitas a fim de que iniciemos um ano com mudanças; e esperamos sempre pelo melhor, sejamos moderados em nossas decisões!
Que Deus nos ajude a reconhecê-lo em todo o tempo.
Tenhamos o entendimento para escolher a benção e rejeitar a maldição.
Ótimo dia para você!