Pular para o conteúdo principal

"Ela é Convertida?"

Posso dizer que estou revoltada?

Hum... talvez não seja uma palavra agradável de se dizer, não é?

Mas, acho que esta palavra é a correta para este momento.

Estava em São Paulo neste fim de semana aproveitando a manhã de sábado para comprar algumas coisas na Rua Conde de Sarzedas. Já mencionei que este é o endereço para comercio de produtos destinados aos “cristãos”? Pois é, claro que havendo a possibilidade de ir neste endereço não poderia deixar passar a oportunidade, não é?

Estava lá andando de uma loja para outra quando de repente um homem pulou em minha frente oferecendo-me uma “blusinha” que na linguagem dele era uma “santa blusa fashion” que ainda vinha acompanhada de um colar de pedraria combinando. A blusa que o cidadão estava oferecendo além de ser bastante transparente era uma regata.

Devo dizer que este cidadão é conhecido no meio “cristão”. “Discípulo” de um “apóstolo” moderno que esteve em evidência na mídia brasileira e internacional por envolvimento em escândalo. Sua loja oferece produtos à “cristãos” modernos. Nada se diferencia de outras lojas cujos proprietários nunca tiveram um encontro com Deus. Nem de longe dão a impressão de que são destinados à pessoas peculiares, separadas para Deus.

Enquanto tentava me desviar deste homem, (insistente como muitos vendedores) ele me puxou apontando para um outro produto exclamado: este produto, para a glória de Deus, foi destaque na revista Veja! Ele se referia à capas protetoras para bíblias. Ou será que eu devo dizer que é um esconderijo para bíblias? Assemelham-se à bolsas. Tem de vários modelos de renda com aplicações de flores e pedrarias. São ótimos disfarces. Mas porque deveria esconder a minha bíblia? Talvez eu realmente tenha sido grosseira em rejeitar segurar em minhas mãos aquela capa. “Não faz meu estilo” tentei explicar para o “brother”, mas levei foi um “rala”. O indivíduo me deu uma lição de moral dizendo que quando se oferece alguma coisa à uma pessoa espera-se que esta responda delicadamente segurando em suas mãos o produto por questão de educação. Me desculpe, mas realmente não faz o meu estilo”, enquanto me distanciava do homem ouvi ele perguntando a meu respeito: “Ela é convertida?”.

Aquilo me deixou com os nervos aflorados, devo reconhecer.

Quer dizer que uma pessoa convertida usa, sem questionar, qualquer tipo de roupa?

Uma pessoa convertida aceita, sem questionar, esconder a sua bíblia debaixo de uma capa secreta?

Uma pessoa convertida não tem opinião?

Que tipo de cristianismo é esse?

Não! Eu não sou este tipo mesmo! Eu tenho opinião! Eu me diferencio do restante do mundo! Não preciso ser igual a ninguém que não teve um encontro com Deus para ser aceita.

Não preciso esconder o meu encontro com Deus. Aliás... Eu preciso fazer diferença!

Não sou convencida... Eu sou convertida!

Sigo na contramão deste mundo. Meu alvo ainda é o céu com Cristo. O meu Deus ainda é santo!

Seguramente posso rejeitar as ofertas que contradizem a vontade do meu Deus.

Ele é a minha força. Ele é o meu escudo. Ele é o meu redentor. Ele é Deus zeloso. Ele é Santo. Ele é digno de um viver separado totalmente para Ele.

Sim, eu sou convertida!

Comentários

Miriam disse…
Muito boa essa sua revolta, é bom termos o espírito revoltado... Tenho tido experiências parecidas, estudo numa faculdade evangélica e sou um E.T lá. Minhas opiniões incomodam sou radical d+, bem acho que é porque não temos nos conformado a este mundo. Miriam
Drik!! disse…
Ahaha achei muito bom essa história.No serviço também surgem essas coisas e bem piores,as pessoas querem que a gente mude por eles.
Enfim as pessoas podem se conformar com esse mundo, mas nós não!!
HUm!!! Os que se dizem cristãos por ai acreditam que só o fato de falarem em Jesus já os coloca no patamar de convertidos.
Realmente ser convertido é muito mais que isto, com certeza é fazer a diferença.
Estamos no mundo mas não somos do mundo e se não somos dele não há porque sermos iguais a ele.
Abraços.
Anônimo disse…
A palavra do senhor diz:(levítico 11:44) Porque eu sou o SENHOR vosso Deus; portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis com nenhum réptil que se arrasta sobre a terra;
Bom esse sentimento de revolta NE?, devemos sim viver SEPARADOS desse mundo,pois afinal não somos daqui,estamos a caminho de um lugar preparado por deus para nós...Somos uma geração inconformada e revoltada com esse mundo! Abraço
LORRAINE
Josilene disse…
Eita,que revolta boa hein?! kkkkkkk....eu sabia que essa história iria render um bom artigo...estava certa,né??!!
Pois é...infelizmente temos que nos deparar com frases e comparações como essa o tempo todo...o bom é que nós temos CERTEZA da nossa conversão e por isso podemos nos dar ao luxo de ter nossa opinião própria e não seguir as tendências da "moda cristã" rsrsrs!!!!
Abração

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…