Pular para o conteúdo principal

Veja Além da Casca


Gosto de assumir a responsabilidade da mesa de frutas em ocasiões especiais, embora não tenho tanta habilidade de cortes e modelagens de frutas, mas aprecio a combinação de texturas, cores e cheiros resultantes da mistura.

Estava me lembrando da farra dos jovens no mês de dezembro quando tivemos nossa confraternização de encerramento das atividades de 2009.

Decidimos que não teríamos frutas muito comuns em nossa mesa, afinal bananas, maçãs e mamão, são frutas que comemos a toda hora e a intenção era diferenciar aquela confraternização das outras que tivemos no decorrer do ano.

É claro que não esqueceremos daquele dia.

Rimos bastante, nos divertimos e agradecemos a Deus por tudo o que vivemos juntos no ano de 2009.

Relembrando desse evento, me veio à memória minha filosofia sobre o kiwi.

Em minha opinião é a fruta que se destaca entre todas outras que conheço.

Tem uma beleza incrível, sua textura, sabor e cheiro surpreendem.

O mais impressionante é que essa fruta enquanto inteira é uma das mais feias.

Paradoxo, não?

Como pode uma fruta ser a mais bonita e mais feia?

Basta um corte ao meio e descobrir do que estou falando.

Sua casca coberta de “micro pelos” de cor castanho-esverdeada esconde a beleza da polpa verde brilhante ou verde-amarelada que contém fileiras de pequenas sementes negras comestíveis.

Hummm... O sabor fica melhor com a beleza da fruta!

Descrevi tudo isso para dizer que todos nós temos uma beleza singular. Pode até estar escondido por trás de uma “casca”, mas existe!

Você tem qualidades e talentos que nem imagina.

Pare um pouco, pense, seja crítico de si mesmo e veja quanta beleza o Senhor Criador colocou dentro de você.

Vamos aprender a olhar além da “casca”.

Há muita coisa boa e bonita para ser apreciado e explorado por cada um de nós.

Bom Fim de Semana!

André Rodrigues Comentou:

Paz do Senhor!

Éh, vc realmente conseguiu trazer o ponto mais forte do kiwi: A BELEZA. Mas sobre a parte 'desprezada' do kiwi, a casca (que por sinal não é muito chamativa), descobri algo interessante: Ela é responsável pela longa durabilidade da fruta [até seis meses, condições favoráves]... Isso me faz lembrar do POTENCIAL que as pessoas têm; nem sempre é tão chamativo, mas pode conservar a parte mais bonita por um tempo que pouquíssimas pessoas conseguem fazê-lo... Mais uma vez volto na minha 'leitura': "Beleza, assim como Talento, não é tudo" rsrs!

Fique com Deus!

Comentários

André Rodrigues disse…
Paz do Senhor!

Éh, vc realmente conseguiu trazer o ponto mais forte do kiwi: A BELEZA. Mas sobre a parte 'desprezada' do kiwi, a casca (que por sinal não é muito chamativa), descobri algo interessante: Ela é responsável pela longa durabilidade da fruta [até seis meses, condições favoráves]... Isso me faz lembrar do POTENCIAL que as pessoas têm; nem sempre é tão chamativo, mas pode conservar a parte mais bonita por um tempo que pouquíssimas pessoas conseguem fazê-lo... Mais uma vez volto na minha 'leitura': "Beleza, assim como Talento, não é tudo" rsrs!


Fique com Deus!
Josilene disse…
Realmente, se fossemos mais críticos não iríamos nos limitar em olhar somente "a casca" e entenderíamos a beleza e singularidade de muitas coisas!

Abraços
Anônimo disse…
Adorei sua expressão em relação ao kiwi. Se todos analisassem da mesma forma que sua mente e seu coração alcança tenho certeza que teríamos um mundo melhor ,,,,,,,,saudades feliz 2010
Juliana

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…