quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Não me Arrependo Nenhum Pouco - (Howard Goodman)

Este é um poema que li no mês de Dezembro e talvez seja uma boa leitura para você nessa quinta-feira.
De autoria do cantor e pregador norte americano Howard Goodman, (1921-2002), está escrito no livro Talento não é Tudo com autorização de publicação para John C. Maxwell.

"Sonhei muitos sonhos que nunca se tornaram realidade,
Eu os vi desaparecerem ao amanhecer.
Mas se concretizou o suficiente de meus sonhos
Para fazer-me continuar a sonhar.
Fiz muitas orações para as quais, ao que parecia, nenhuma resposta viria
Não obstante, esperei com paciência e por muito tempo.
Mas veio o suficiente de respostas para minhas orações
Para fazer-me continuar a orar.
Plantei muitas das sementes que caíram à beira do caminho,
Para que os pássaros se alimentassem.
Mas peguei em minhas mãos o suficiente de trigos dourados
Para fazer-me continuar a plantar.
Confiei em muitos amigos que me desapontaram
E me deixaram chorar sozinho.
Mas o suficiente de meus amigos agiu com lealdade
Para fazer-me continuar a confiar.
Bebi do cálice da frustração e da dor,
E passei muitos dias sem uma canção.
Mas bebi o suficiente do néctar das rosas da vida
Para fazer-me querer continuar a viver."

se quiser conferir o vídeo no YouTube onde o autor recita o poema
use o link abaixo.
http://www.youtube.com/watch?v=K6wD3yfAPKI

Tenha um bom dia!!

4 comentários:

Miriam disse...

Que linda poesia! Posso dizer a mesma coisa, não me arrependo nenhum pouco, (de todos os sonhos) pois tenho colhido o suficiente para continuar a sonhar.Um beijo de sua irmã que te ama, Miriam

Pastor Jefferson Souza disse...

Bom dia grande Daphnne. Obrigado por nos emprestar suas inspirações.
Ontem ao deitar estava lembrando de como o Senhor fez de nossa casa um lugar de refúgio nos momentos em que quase todos nos abandonaram. Mas aquele tempo foi tempo onde eu redescobri a minha família, foi um tempo onde nos fortalecemos e recalibramos os nossos alvos e por isso ainda estamos caminhando e sonhando. De fato há motivos reais para continuarmos sonhando e acreditando que tudo é possivel quando podemos crer e agir conforme cremos no Senhor. Te amo. Jefferson

André Rodrigues disse...

Paz do Senhor!

Demorou, mas chegou! rsrs
Qual é o SUFICIENTE?
Este poema me fez pensar no que é exatamente o suficiente para nós... Nós temos um pequeno 'desvio', de querer estabelecer o nosso proprio limite, ou ação, mas lendo esse texto, penso que muitas vezes podemos ir mais longe, sabendo que o SUFICIENTE não é aquilo que nós propomos, mas aquilo que nos foi proposto [por Deus]. É bom saber que ainda tem sonhos pela frente, ainda tem um caminho a seguir, novos amigos a serem conquistados... Sem arrependimentos!

Parabéns pela escolha do poema.

Josilene disse...

Lindoooo!!! Mas concordo com o André: qual é o suficiente? Espero que este suficiente seja definitivamente o suficiente para não desistirmos de nada, jamais!!!
Abraços