Pular para o conteúdo principal

Uma palavra sobre a Páscoa

Dia 31 de março, daqui a poucos dias será comemorado a Páscoa...
O mercado já calcula seu aumento no faturamento. Redes de supermercados acelera a reposição de mercadorias nos expositores, as crianças seguem eufóricas com tanto chocolate e doces e... O significado dessa data vai ficando empoeirada nos cantos da vida. Que pena!
Apaixonei-me por essa festa judaica desde que tomei consciência de seu significado profético e seu cumprimento em Cristo. Aprecio observar no novo testamento o cumprimento do que era simbólico. Até mesmo o ‘Pessach’.
Encontramos em Êxodo capítulo 12 a instituição da Páscoa, Deus libertando o seu povo (hebreu) da escravidão do Egito, do domínio de Faraó. Naquela noite o sangue do cordeiro foi o sinal dos que pertenciam a Deus. O anjo da morte ‘passou por cima’ das casas onde havia o sangue e livrou os filhos dos hebreus enquanto a ‘última praga’, a morte dos primogênitos, assolou o povo egípcio. A alimentação rápida e sem fermento, as ervas amargas e claro, o cordeiro, estão sempre presentes na comemoração dessa festa judaica.
O que mais me impressiona é ler sobre essa mesma festa sendo celebrada por Cristo no novo testamento. Cada simbolismo, principalmente o pão asmo e o suco da vide, passando por suas mãos e bênçãos e sendo distribuídos para seus discípulos. Nele estava todo o cumprimento da páscoa. A dor, a aflição, o sangue do cordeiro derramado para perdão! Desde o momento de sua unção na casa de Simão, o corpo sendo perfurado e afligido, o sangue...
Com algumas diferenças, o sacrifício se tornou suficiente, pois ele foi o cordeiro sem mácula. Seu sangue, o sangue da nova e eterna aliança. Suficiente para perdão de pecados! 
A festa ‘da escravidão para a liberdade’ se tornou a nossa redenção. Podemos nos lembrar de seu sacrifício enquanto celebramos a santa ceia sabendo que naquele dia, (assim como ele cumpriu as promessas do antigo testamento) ele nos fará participar com ele do cumprimento de suas promessas no novo testamento. Sua vinda e a eternidade.
Espero que sua páscoa seja muito mais do que o comercio impregnou nas mentes de nossa sociedade. Seja verdadeiramente a festa da liberdade, em Cristo, o nosso cordeiro pascal.
(Sim é uma REpostagem!)

Agora algumas curiosidades sobre a "Santa Ceia":

A santa ceia foi o Sêder de Pessach (jantar cerimonial judaico em que se recorda o Êxodo) celebrado por Jesus Cristo e seus discípulos. Portanto algumas observações são importantes:

Sobre o pão da SANTA CEIA: É usado o pão Ázimo (ou Asmo) que é o pão sem fermento. Durante sete dias (de 14 ao 21 do primeiro mês do ano - Abibe) não se podia ter nenhum tipo de fermento em casa.  "Não sacrificarás o sangue do meu sacrifício com pão levedado, nem o sacrifício da festa da páscoa ficará da noite para a manhã". Êxodo 34:25. A explicação completa está no livro de Êxodo 12. O pão é feito de farinha, azeite, água e sal. O preparo é feito rapidamente. 

Sobre o "fruto da vide": Tenho escutado desde a minha infância a seguinte pergunta: A santa ceia é celebrada com vinho ou suco de uva? 
[Qual a diferença entre Vinho e Suco de Uva ? 
A diferença começa pelo processo dos dois produtos. O Vinho é feito da fermentação natural das uvas, onde depois é extraído o álcool. O suco de uva é feito pelo cozimento das uvas.]
Bem, se na páscoa (que é o que se estava comemorando na santa ceia) era expressamente proibido o consumo de alimento fermentado conforme Êxodo 12:15 podemos supor que a bebida é também sem fermentação. Precisamos nos lembrar que a Páscoa foi comida apressadamente e que os hebreus estavam em fuga, prontos para partir. Havia uma ordem para que a sobra dessa última refeição no Egito fosse queimada, rejeitada. [Todo mosto de uva em repouso fermenta espontaneamente sem adição de levedura; os açúcares nele contidos transformam-se em álcool e o produto final desta fermentação constitui o vinho]. Portanto é mais provável que o fruto da vide destinada a esta cerimônia (santa ceia) é o suco de uva, sem levedura. "Sete dias se comerá pães ázimos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos". Êxodo 13:7. 

Referencias: 
http://classificacaodemercadoria.blogspot.com.br/2011/12/classificacao-dos-mostos-de-uva.html
http://www.sobrieta.com.br/mitos_e_verdades.asp
Biblia NVI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…