quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Pois é... O tempo Passa...

Finalmente eleições encerradas no país!

Não, eu não gostei dos resultados e não é sobre isso que quero falar.

Que tal falar de Jingles? Eles marcaram o mês de outubro.

Foram centenas espalhados por todas as cidades divulgando os números dos candidatos.

Uma “musiquinha” mais terrível que outra, mas, venhamos e convenhamos, o resultado é fatal. Basta uma trégua de pensamentos para sua mente começar a repeti-los, não é assim?

Alguns são criativos outros nem tanto, mas encerradas as eleições, dados apurados, resultados (desastrosos)... tudo passa, menos os jingles.

Ainda bem que nem só de eleições vivem os publicitários.

Recordo-me de um clássico da propaganda brasileira estrelado nos anos 90, o jingle do Bamerindus.

Tão famoso ele ficou que mesmo depois do Bamerindus ser vendido para o HSBC a música permaneceu na boca do povo.

“O tempo passa... o tempo voa... e a poupança Bamerindus continua numa boa...”

É certo que a letra não pôde sustentar a realidade do banco, mas a combinação de palavras e som agradou tanto que se tornou um bordão mencionado por gente de todas as idades.

Basta fazer referência ao tempo que passa para se lembrar do jingle.

Bem por isso me referi a ele.

Já estamos em novembro e faltam agora 09 dias para meu aniversário...

Tenho muito a agradecer a Deus por todos os benefícios que ele me tem dado.

O tempo voa e assim como o Bamerindus sofreu mudanças... a idade também muda (riso) e as reflexões compartilhadas aqui vão sofrendo as variações do meus pensamentos.

Agradeço a você por compartilhar comigo estes três anos de blog (uma pequena fatia da minha vida).

...

Aproveito esta postagem para dar os parabéns ao bispo Adan Alvear por seu aniversário no dia 05 (amanhã). Felicidades bispo! Deus te abençoe com toda sorte de bênçãos!

Um comentário:

André Rodrigues disse...

O tempo voa, de verdade!
Mas isso é positivo ou negativo?
Sabe que há um tempo eu queria muito que o tempo passasse... Ele passou e eu queria que voltasse rsrsrs, agora to meio que sem saber o que pensar a respeito... Mas de uma coisa sei, que as coisas não podem continuar do mesmo jeito (e na maioria das vezes o tempo determina a mudança das coisas).

Que possamos resistir ao tempo e sempre manter acesa a chama do Espírito Santo em nossos corações!

Abraços, Andre Rodrigues.