sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Quando?

A segunda, de dez pragas enviadas no Egito, foi a das rãs.
Relata a história no livro de Êxodo que as rãs subiam dos rios, entravam nas casas, nos dormitórios, subiam nas camas, nos fornos e nas amassadeiras.
Por todos os lados se viam rãs, elas saiam de todos os rios, lagos e tanques.
Dificilmente alguém pode ter esse anfíbio em estima e certamente era uma situação assombrosa.
Como os egípcios se deitavam, banhavam e alimentavam se por todos os cantos de suas casas estavam várias rãs saltando e coaxando?
Imagine o grito das crianças e o pavor das mulheres.
Faraó mais uma vez chama à sua presença os seus magos para testar seus poderes.
Observe que os magos provaram que podiam fazer o mesmo que Moisés e Arão fizeram pela ordem do Senhor e agravaram o problema fazendo surgir mais rãs das águas.
O encantamento dos magos do Egito não foi para fazer sumir as rãs.
Diante disso Faraó manda chamar Moisés e Arão para que eles rogassem ao Senhor que tirasse as rãs do meio do Egito, pois os magos não podiam dar fim naquilo que estava sob o domínio do Senhor.
Moisés e Arão se apresentam ao reio do Egito e perguntam quando é que eles deveriam rogar a Deus para que Ele fizesse cessar aquela praga. Quando é que o povo deveria se ver livre daquele assombro e tormenta.
O que você responderia?
Qual o tempo você suportaria naquela situação?
Certamente que se eu tivesse que responder aquela pergunta não resistiria a um “berro”: AGORA! Quero me ver livre desse problema agora mesmo! Nem mais um segundo com esse incômodo! Nem mais um segundo!
Mas... Não foi essa a resposta de Faraó.
Ele respondeu: Amanhã.
Como é que é?
Ele ainda estava disposto a passar mais um tempinho com as rãs? Ele queria um pouco mais de convivência com aquele incômodo?
Dizem que coceira de bicho-do-pé é agradável, deve ser uma idéia faraônica.
Essa pergunta pode ser feita a você hoje.
Quando você quer se ver livre daquilo que lhe causa transtorno?
Suas orações podem ser atendidas. Mas, você está pronto? Você já disse: Basta!?
Você realmente está disposto a trabalhar quando ora a Deus pedindo um emprego?
Você está realmente disposto a estudar quando ora a Deus pedindo uma oportunidade de entrar numa faculdade?
Você está disposto a se levantar da cama e viver dignamente quando pede a Deus a cura?
Quando isso deve acontecer? Amanhã? Ou agora mesmo?
Que sua resposta seja direta como a do cego que por Jesus foi interrogado sobre o que ele queria receber e ele respondeu que queria ver e imediatamente teve visão.
Se a sua resposta for como a de Faraó, assim será! Mas, amanhã é longe demais para quem tem hoje a oportunidade de receber a vitória!
Vamos colocar nossa fé em ação?

4 comentários:

André Rodrigues disse...

Paz do Senhor!

Um 'berro' de "AGORA" não seria mal, com certeza! Passamos tanto tempo deixando as coisas acontecerem, quando podemos, e devemos tomar alguma decisão, uma atitude que vai mudar caminhos, marcar não só nossa vida, mas das pessoas que estão a nossa volta.
Um 'BASTA!' nesta situação só vai prejudicar as 'rãs' kkkkkkkk. E quem aqui vai ficar com pena delas????????

Josilene disse...

Meu Deus! Nunca tinha pensado sobre esse "ponto de vista". Ok, Daph...se é para responder kkkk, eu respondo: "Quando"??? AGORA!!!
Tomar uma atitude é mais do que suficiente para o agir de Deus, por isso, me coloco na posição de pedir um basta em algumas coisas...eporque amanhã...realmente é longe demais!

Abraços

Miriam disse...

Minha querida, meu esposo e eu respondemos AGORA! Há coisas que realmente se Deus me der o direito de escolha, eu quero resolvido agora. Como disse o André não preocuparia em desaparecer ou prejudicar as rãs... Te amo Miriam

Fernanda disse...

A paz do Sr.Jesus irmã Daphnne :)

Seus amigos leitores gostaram de dar um BASTA nas rãs (rsrsrs).
Mas sabe, o que mais me causou reflexão foram seus questionamentos sobre a disponibilidade de agir/obedecer no momento que pedimos algo pra Deus... São muitos os cristãos que pedem ao Senhor experiências, mas quando chegam as oportunidades de tê-las acabam não obedecendo porque não compreendem o que Ele pediu...
Que isso não aconteça com nenhum de nós, que pelo contrário, sejamos ousados para obedecer e atentos para ouvir a voz do Senhor Jesus.
Sua amiga (com saudades),
Fernanda Lourenço