quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Meus fios de cabelo branco

Alguém me disse que eu precisava pintar o cabelo. Sorri educadamente. Pintar para tampar os cabelos brancos que insistem em aparecer? Por quê? 
Não sou mais uma mocinha de 16 anos. Não. Tenho marcas de expressão. Tenho rugas nos cantos dos olhos. Não tenho um corpo escultural. Estou acima do meu peso ideal. Ah, sim... Tenho muitos fios de cabelos brancos.
Quando eu era criança e ouvia de um adulto a sua idade ficava surpresa. Como pode alguém chegar aos seus 30 e poucos anos? Credo! Que eternidade! 
Era o que eu pensava com a mentalidade de uma criança. O tempo, o envelhecimento; tudo parecia acontecer de forma muito diferente. 
O tempo passou. As mudanças chegaram para mim. Por que eu deveria fugir?
Pintar o cabelo, usar maquiagem, fazer botox, enfrentar uma lipoaspiração, que tal uma lipoescultura?  Existem muitos recursos de “beleza” para disfarçar as marcas do tempo (ou do descuido se quiser interpretar assim). 
Qual o problema de assumir a idade? Qual o problema de assumir a imagem? Quem define o que você é são os recursos que usa?
A beleza não precisa de recursos artificiais. O cabelo pode ser bonito com seus fios brancos. O rosto pode exibir um sorriso marcado e mesmo assim ser encantador, sincero. O corpo pode se mover de forma graciosa e elegante mesmo fora do padrão estético. 
A vida seria monótona se não apresentasse mudanças. 
O bebe tem a sua graça mesmo sem dentes e ninguém espera que seja diferente.
O jovem tem a sua rebeldia e suas descobertas.
O adulto vai trilhando pela vida colhendo frutos dos seus esforços.
Os velhos seguem o caminho observando a estrada e suas mudanças.
A vida é linda. Desafiadora. Encantadora. Cheia de curvas às vezes sinuosas.
O que é um fio de cabelo branco diante de tudo isso? Faz parte do ciclo. Está tudo certo!
Os fios de cabelo brancos são rebeldes. Eles insistem em aparecer. Estão lá não importa como me penteio. E estarão enquanto eu existir. Não se preocupe se você os vir. Eu estou bem. 
Não me surpreende a imagem que vejo no espelho. Eu a conheço. Eu a vi se desenvolver. Reconheço-me no reflexo que vejo. Sei quem sou. Sei onde quero chegar.
Vamos nessa, a vida é curta e cabelo branco não é nem de longe uma preocupação que valha a pena. 

Nenhum comentário: