sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Esgotar as possibilidades

Desde a minha formação em design de interiores tenho trabalhado com mobiliário corporativo. Já são oito anos desenvolvendo projetos nesta área. Na maioria das vezes é necessário esgotar as opções de layout para chegar num resultado satisfatório. Em muitos casos o trabalho é semelhante a um grande quebra-cabeça de centenas de peças e o desafio é montá-lo corretamente dentro de pouquíssimo tempo. Eu gosto do desafio. No entanto esgotar as possibilidades é algo muito subjetivo. Quando você pensa que chegou num resultado satisfatório, há sempre um detalhe que lhe abre outra possibilidade ou o primeiro layout desenhado já é suficiente para agradar o cliente e resolver toda a questão. 
Tenho pensado neste assunto. Esgotar as possibilidades...
Temos vivido um tempo difícil no Brasil (e por que não dizer no mundo?). São tantas crises; econômica moral, na saúde, na educação e por aí vai. O desespero tem pegado muitos de jeito. É triste acompanhar o desfecho de tantas histórias de desespero no noticiário. São muitos casos de suicídio. Parece que a esperança, a fé, a confiança vai desvanecendo. Será que temos esgotado todas as possibilidades? Creio que não! Não mesmo!
Não quero ser oportunista e aproveitar essa triste questão para fazer prevalecer o meu pensamento. Permita-me, no entanto, compartilhar uma breve história bíblica, que se encontra no livro de Marcos capítulo 5, da mulher do fluxo de sangue.  A bíblia diz que aquela mulher sofria a doze anos de um fluxo de sangue e que havia padecido muito com muitos médicos, gastado tudo quanto tinha e nada tinha resolvido. Toda busca e gastos havia levado aquela mulher a uma situação muito difícil, pior do que ela podia imaginar. 
Sofrer de um fluxo de sangue por doze anos é algo que não consigo sequer imaginar. Deve ser extremamente desconfortável e vergonhoso. Aquela mulher havia feito o que estava ao seu alcance, procurado ajuda de vários médicos. Ela havia gastado toda a sua economia para tentar resolver aquele problema. Porém, os médicos não puderam ajuda-la. Ela já havia esgotado todas as possibilidades até que ouviu falar de Jesus. Como disse esgotar as possibilidades é algo subjetivo porque para aquela mulher ainda havia uma possibilidade. E a possibilidade existe para todos. Jesus. Ela creu, teve sua esperança renovada. Juntou o que lhe sobrava de força e ânimo, se levantou, foi ao encontro de Jesus e lhe tocou. Imediatamente seu problema foi solucionado.
Eu não posso fazer nada por você no sentido de resolver suas questões, mas posso incentivá-lo a continuar procurando uma solução. Talvez aquela que você não quer; render-se a Jesus! A mulher do fluxo de sangue foi curada e sua incessante busca cessou. 
É tão satisfatório quando você finalmente encontra uma solução. Às vezes é uma solução simples que estava diante de você o tempo todo, mas por ser simples demais foi ignorada. 
Você tem certeza que já esgotou todas as possibilidades?
Se tudo que você fez até agora não lhe permitiu alcançar uma solução satisfatória tente pedir ajuda para Jesus. Não é necessário esgotar-se em desespero. Ele não é uma mera escultura ou um corpo pendurado num crucifixo. Ele é Deus presente, vivo, real. Ele pode te ajudar. Faça o teste. 

Um comentário:

Kira disse...

A paz do Senhor Jesus.
Daphnne....Confesso, fiquei com a emoção a flor da pele.
Tanta porcaria lemos ou ouvimos nos jornais, revistas...enfim, estamos carente de mais, e esse mais temos certeza e Jesus.
porem poucos tem a sabedoria, coragem de falar como você fez, e muito bem por sinal.....continue precisamos desse mais, precisamos esgotar as possibilidades. Voce e um vaso nas mãos de Deus.