quarta-feira, 3 de julho de 2013

Histórias

Lembro-me quando segurei nos braços o meu primeiro sobrinho. Que mistura de sentimentos! Tinha meus 16 anos. Os anos passaram. Ontem ele completou seus 14 anos. Neste tempo veio mais dois sobrinhos. Momentos e experiências diferentes. Muito bom!
Uma das experiências boas foi e ainda é o de contar histórias.
Tenho alguns livros de quando ainda estava no ensino fundamental, um deles é um conto clássico do universo infantil: Os Aristogatas.
Meu sobrinho mais novo, agora com 2 anos e pouco, ama ouvir história. Ele vem para minha casa todos os dias de manhã. Ao chegar, a primeira coisa que ele faz é pedir: conta história!
Enquanto não é atendido não para de pedir: conta história! Conta história! Conta história!
Ok! A tia entra em ação e lá vai a história dos gatinhos. 
Pensa que para por aí? Não!
Depois da história dos gatos vem a história do Beto e depois a da chuva...
Quando ele vê que finalmente atendi a seu pedido e peguei os livros, sai correndo gritando “eba!” em direção ao sofá. Se ajeita e espera para ver as ilustrações enquanto ouve as histórias.
É impressionante como as histórias tem o poder de prender a atenção, ensinar lições e impulsionar a imaginação. 
Escolas de administração, marketing, negócios, design e outras levam a sério esta ferramenta.
Ela também está presente nos sermões evangelísticos. Jesus foi um grande comunicador e ele também usava esta ferramenta.
Você já experimentou contar histórias?
Quem sabe o que falta para melhorar sua comunicação é exatamente isto?
Experimente! 

Nenhum comentário: