sexta-feira, 17 de maio de 2013

Aprendemos

Eu e minha irmã conversávamos sobre o saudoso missionário Juan B. Alvear. Ele foi o fundador da igreja (AIDB) aqui no Brasil. Comentávamos sobre a visita dele em nossa casa, suas mensagens nas igrejas, o sotaque castelhano e americano todo misturado...
Ele deixou saudade, muita saudade. 
Conversa vai, conversa vem repeti algumas coisas que ele tinha costume de falar muitas vezes durante suas mensagens:
“- Diga glória a Deus!”; “- Diga aleluia!”; “- Diga amém!”.
Foi então que minha irmã me chamou a atenção para algo que não tinha me dado conta...
Quando o missionário Juan repetia estas palavras estava tentando nos ensinar uma forma de adorar a Deus. Ele queria que participássemos da mensagem. Que tivéssemos o costume de interagir com o pregador. 
Fizemos uma pausa na conversa. Faz sentido!
Infelizmente levou muitos anos para que aprendêssemos a lição. Hoje ele não está em nosso meio. Não podemos ouvir aqueles pedidos, mas já não são mais necessários. É bem verdade que alguns ainda precisam ser incentivados a dizer, mas nem todos. Temos adquirido este costume. Aprendemos. 
Acho que se ele pudesse ver a igreja hoje ficaria satisfeito em não precisar pedir.
Somos um povo barulhento, levantamos nossas mãos para dar glória a Deus, bradamos com gritos de aleluia e repetimos várias vezes o amém (assim seja!).
Muitas das grandes lições que aprendemos levam anos para que sejam ensinadas. 
Graças a Deus por aqueles que não desistem de nos ensinar!

Um comentário:

Miriam disse...

Meu Deus quanta saudades. Amo muito o missionário, as vezes a sua falta dói, outras vezes penso que ele ainda está nos EUA e que qualquer momento ele virá nos visitar mais uma vez. Muitas vezes sua voz grave e inconfundível ainda sua em meu coração... Saudades!!!

Miriam Souza Alvear