terça-feira, 26 de abril de 2011

Olhando Para os Bastidores

Algumas crianças se mostram muito mais curiosas que outras. Não muito raro, estas quando se deparam com brinquedos novos reagem de maneira eufórica no primeiro instante e de repente apresentam uma grande inquietação.

Brinquedos com sons, luzes e movimentos conseguem despertar nesse grupo de crianças uma curiosidade tão grande que minutos após a euforia os brinquedos já estão desmontados.
Por quê? Curiosidade para saber como a ‘coisa’ funciona do lado de dentro.
Enquanto as demais crianças se acostumam com o funcionamento externo e logo abandonam seus brinquedos o primeiro grupo se desdobra para descobrir como tudo se engrena. Não é assim?
Talvez seja por causa dessa mesma curiosidade, apresentada em nível diferente, produtores de cinema, escritores e muitos outros profissionais têm explorado cada vez mais o “make off” na apresentação de seus trabalhos.
Acredito que esse comportamento seja um reconhecimento do trabalho feito nos bastidores.
Crianças crescem. (puxa!)
Aquelas do segundo grupo, as conformadas com o efeito externo, se tornam adultos também acomodados. São críticas. Apontam mais os erros do que os acertos e nunca adentram as cortinas do palco da vida. Querem resultados, mas não conseguem compreender o processo. Falam do que não sabem e querem colher o que não plantaram.
Adultos que pertenceram ao primeiro grupo se tornam pouco mais compreensíveis. Gostam de acompanhar o processo. Da mesma maneira que vasculhavam os “camarins” e observavam os ensaios dos espetáculos, continuam rondando os bastidores e conhecendo o trabalho por trás das cortinas.
Quem dera fossemos um pouco mais curiosos sobre os bastidores da vida!
A vida não é feita somente de sucessos. Algumas vezes há desgastes nos bastidores.
Quando isso acontece o resultado visível fica a desejar e a cobrança do ‘povo’ (crianças exigentes) causa um efeito dominó. O maior descarrega sua frustração no menor.
É preciso que uma criança desperte do meio da platéia e corra para trás das cortinas. Olhe para dentro para ver como tudo funciona e finalmente se apresentando no palco demonstre seu vislumbre com a descoberta de um bastidor.