terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Crescendo em Segredo

Faz quase três meses que tenho passado por um mesmo caminho todos os dias; quatro vezes ao dia.

Posso observar o desenvolvimento de uma grande obra que está sendo realizada em uma avenida de muita importância na cidade. O canteiro da obra ocupa uma boa parte da avenida e está protegido por uma barreira feita de placas de zinco.

São quase oitenta dias de observação.

Quem passa por esse mesmo caminho a pé ou em veículo de passeio (baixo) só consegue enxergar a placa de zinco, os movimentos dos trabalhadores e as placas informando que aquela construção é de um viaduto.

Porém, pessoas que transitam por ali em veículos altos ou que ocupam os prédios daquela região conseguem ver que do lado de dentro das placas de zinco está sendo erguida a fundação do viaduto. Muito tijolo, ferro, canaletas e placas de concreto já foram usados. Tudo em que se trabalhou até agora foi na base; na estruturação do que vai se tornar um viaduto.

Tenho pensado muito sobre isso.

As pessoas comuns só conseguem entender uma grande obra quando ela está concluída. Enquanto as placas de zinco estiverem fazendo barreira elas nunca conseguirão entender a importância de uma fundação, mas aquelas que têm uma visão apurada não só conseguem entender o processo como conseguem vislumbrar com ele.

Pessoas grandes crescem em segredo. Cercados por barreiras protegem suas bases; alimentam suas esperanças; fortalecem-se na fé e estruturam suas convicções. Dentro de um tempo determinado seus propósitos serão revelados e finalmente todos entenderão que o crescimento veio de um longo processo construtivo.

2 comentários:

Miriam disse...

Oi, de fato o propósito de algo é revelado (bem mais cedo) para os construtores e participantes dele, porém aos curiosos só depois de concluída a obra... Guarde bem essa reflexão que você compartilhou conosco, pode ser que as placas de zinco que envolve o propósito de Deus na sua vida permaneça por um tempo. Lembre-se da obra que acontece por dentro, não permita que ela pare. Um abraço de sua irmã que te ama. Miriam

Estela Pinheiro disse...

Que linda reflexão...
Que bom seria se todos pudessem entender as placas de zinco que nos rodeiam não é mesmo?..
Muitas vezes vemos a conclusão de uma obra, mas não sabemos quão profundos são seus alicerces....
Que o glorioso Deus que nos vê em segredo possa reforçar nossas bases e nos ajudar a concluir nossos projetos!!
Um grande abraço