terça-feira, 21 de setembro de 2010

Bagagem I

Setembro é o mês em que “A Igreja de Deus no Brasil” se reúne para uma grande festa pentecostal; O Encontro Apostólico de Fogo e Santidade.

Este encontro tem coincidido com o “11 de setembro” e não é necessário ser um norte americano para lembrar-se desta data com temor e assombro.

Os acontecimentos deste dia no ano de 2001 foi algo muito marcante e certamente provocou muitas mudanças não somente nos EUA como no mundo todo.

Enquanto ouvia o pastor Jonathan no domingo pela manhã pude ser conduzida a uma perspectiva realmente muito interessante sobre esse acontecimento.

Ele falava sobre o aspecto estrutural daquelas torres destruídas nos ataques terroristas.

Aquele tipo de construção foi devidamente estruturada para suportar acidentes de grandes proporções como acidentes aéreos.

Entendendo um pouco dos processos de concepção de um projeto arquitetônico tudo leva a crer que não foram poucos os cuidados com suposições de perigo com relação àquelas torres.

Elas estavam muito bem estruturadas.

Mas o que o mundo viu foi algo tremendamente assustador. Os terroristas usaram aviões enormes (modelo Boeing 767) que é um avião muito grande, e são usados para vôos de maiores distâncias, como internacionais, e com mais passageiros. Os aviões escolhidos naquele dia, iam atravessar o país inteiro, do oceano Atlântico até o Pacífico, uns 6,000 kms, e assim estavam carregando muito combustível.

O impacto dos aviões com as torres não foi suficiente para derrubá-las de imediato graças a boa estrutura (já cuidadosamente estabelecida) que elas tinham.

Mas, o fogo causado pela explosão das aeronaves aqueceu as ferragens da estrutura.

Quando o aço e ferro foram aquecidos já não podiam suportar o peso da estrutura e então as torres caíram.

As imagens desse acontecimento foram vistas no mundo inteiro por diversas vezes.

Vi muitas fotos, notícias de jornal, imagens “ao vivo”, mas nunca tinha analisado o fato por esta perspectiva das estruturas.

Estruturas Resistentes!

Quão importante é ter uma boa estrutura familiar, cristã e moral.

Muitas famílias não têm suportado os ataques malignos sobre si, como será que andam suas estruturas?

Só dizer que é cristão não é uma estrutura suficiente para resistir os dias maus.

É preciso estar fundamentado em Cristo, a Rocha Eternal. A igreja precisa estar em Jesus para que possa estar guardada por uma tão grande promessa: contra ela as portas do inferno não prevalecerão (Mt 16:18)!

Obrigada meu amigo Pastor Jonathan por esta tão boa reflexão!

Nenhum comentário: