Pular para o conteúdo principal

Vuvuzela - O Som da África

Estamos com os olhos voltados para a África do Sul - com os ouvidos também.

Desde que foi escolhida para sediar a Copa do Mundo deste ano tem atraído para si olhares curiosos de todos os continentes. Pessoas querem conhecer esse continente felizardo por receber as estrelas do futebol, querem conhecer sua cultura, seu povo, suas tradições e suas belezas naturais. Já estamos familiarizados com palavras do seu idioma. Conhecemos os Bafana Bafana, ouvimos os zunidos das Vuvuzelas, conhecemos a fama da Jabulani e cada dia do mundial que se passa vamos nos acostumando com a alegria contagiante do povo africano.

Tenho me lembrado de uma mensagem que ouvi do evangelista Reinhard Bonnke. Ele é Alemão e tem se dedicado a evangelizar o continente africano. Em suas mensagens ele relata a alegria deste povo quando recebem Cristo como salvador de suas vidas. Há uma verdadeira festa pela libertação recebida. Ele diz que no princípio de seu ministério na África ficou desconcertado com a reação deles ao evangelho. Não estava acostumado com manifestações pentecostais. Como bom alemão que era pregava de forma diplomática, pausadamente e com voz serena até que o mover de Deus começou a mudar esse cenário e seu ministério. Ele descobriu que dignidade não era fruto do espírito, mas gozo era. Ele conta uma anedota conhecida de que os trinta minutos de silêncio que haverá no céu (relatado em apocalipse) são referentes ao momento em que os alemães entrarão pelas portas celestiais. Então, emendando sua fala à anedota diz que pediu um favor para Deus, que quer entrar no céu juntamente com o povo africano, porque ele poderá gritar com grande gozo e danças: Aleluia ao Cordeiro de Deus!

O som dos africanos se espalhou. As vuvuzelas estão zunindo pelo mundo inteiro. São polêmicas, barulhentas, mas estão mostrando a alegria de um povo na África.

Isso me faz lembrar o salmo 126 que diz sobre a libertação de Israel do cativeiro da Babilônia. Enquanto eram cativos não puderam se alegrar, suas harpas e demais instrumentos estavam pendurados pelos salgueiros. Se assentavam e choravam mas quando o tempo de cativeiro findou eles se encheram de alegria, cantavam e dançavam ao Senhor com riso e júbilo. A alegria desse povo foi tamanha que se diziam entre as nações: Grandes coisas fez o Senhor por estes, por isso estão alegres.

Esse não deveria ser o nosso som escutado por todas as nações? O som da alegria da salvação?

Sabemos que é possível fazer conhecido este som.

Mas assim como a vuvuzela é só um instrumento que sem o sopro não faz barulho. Precisamos deixar que o Espírito de Deus sopre em nós e então o barulho de salvação espalhará pelas nações!

Que Deus tenha a liberdade de soprar hoje do seu Espírito em nós!

Comentários

Miriam disse…
Eita nóis!!!! O blog está a sua cara, rsrsrs! Que inspiração! Você me surpreende! E essa mudança nas cores do blog?! Bem discreto, em estréia da seleção brasileira... coincidências da vida... Bem a mensagem é bem apostólica, realmente devemos deixar o som da salvação e a alegria do Espirito Santo invadir nossas vidas, igrejas, cidade. Te amo, Miriam

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…