terça-feira, 1 de junho de 2010

Filosofando Sobre "Contexto"

Mencionei em uma das postagens anteriores a respeito do livro “Descubra Seus Pontos Fortes” e sua intenção de ajudar seus leitores a perceberem seus temas dominantes.

Um dos temas que o teste me apontou foi “Contexto”.

Parece ser totalmente sem propósito que alguém tenha nesse tema seu ponto forte. Afinal, qual a descrição desse tema?

Numa síntese, quem o tem olha para o passado para entender o presente, para predizer o futuro. Complexo, não?

Deixe-me tentar exemplificar utilizando mais uma vez o futebol.

Nesse momento o mundo tem voltado seus olhos para as grandes estrelas da Copa do Mundo, os jogadores, cujos talentos são supervalorizados. Cada país tem os seus melhores em destaque. O Brasil é um grande celeiro destes astros. O investimento nesse ramo a meu ver é exorbitante. Partindo deste ponto de vista acho que aqueles homens e mulheres que se dedicam neste esporte não merecem tanto assim.

Porém quando volto ao passado para analisar quem são estas estrelas, quais são as suas histórias, quais foram os seus motivos em escolher o esporte como profissão e de onde vieram, descubro que a maioria deles tem uma história de superação.

Significa que estas pessoas tinham tudo para desistir da vida, dos sonhos...

Viviam na pobreza, outros perderam entes queridos ainda muito criança, outros tiveram que começar a trabalhar muito cedo para ajudar no orçamento da família, outros tinham alguma deficiência física, outros simplesmente queriam provar pra si mesmos que eram capazes de seguir um caminho contrário ao fracasso.

Superação é isso. É ser superior em força, em valor e intensidade. É estar além do esperado. É Exceder as expectativas.

Então dentro do “contexto” da superação dos jogadores compreendo o valor dos seus trabalhos, dedicação e desempenho. É pesquisando no passado deles que consigo visualizar o tempo onde seus planos foram formulados e quais foram as suas intenções iniciais. Logo isso me faz ter uma nova perspectiva das estrelas do futebol.

Minha compreensão do hoje se torna mais clara quando encontro as respostas para minhas perguntas vasculhando o passado.

É assim também que consigo me adaptar ao trabalho, estreitar meus laços de amizade e firmar minha fé. Compreendendo o passado onde as fundações foram construídas. Isso por vezes é interpretado como desconfiança e fraqueza.

No entanto percebo o quanto este tema “contexto” é dominante em mim. É um fato nos meus relacionamentos, nas questões que envolvem um trabalho e tudo que é novo. Só a partir do passado é que o presente se torna compreensível e assim posso então com segurança traçar os meus objetivos futuros. Por isso, tanto questionamento. Necessidade de entender as fundações!

E quanto a você? Consegue compreender quais são seus temas dominantes? A primeira impressão referente ao novo permanece sempre a mesma com o passar do tempo? Quais são as questões que te fazem crescer e compreender o mundo ao seu redor?

Espero que todas essas palavras te ajudem a refletir sobre si e lhe conduza ao crescimento pessoal, espiritual e social.

Um comentário:

Miriam disse...

É manhinha sua cabeça voa a mil e me faz correr para te alcançar, (quando eu crescer quero ser como você, rsrs).
É interessante a palavra que você escolheu desta vez, na psicologia ela é fundamental e é a diferença entre o "normal e o patológico". Devemos antes de qualquer análise ou diagnóstico saber o contexto do paciente... Bem não somos modelados espiritualmente pelo contexto? Onde temos estado? Quem são nossos amigos, que ambientes frequentamos, onde a internet nos leva? O nosso contexto favorece um encontro diário com Deus? Um abraço, Miriam