Pular para o conteúdo principal

Poder na Fraqueza

Recentemente estive conversando com uma pessoa sobre as ansiedades da vida. Aliás, esse tem sido um assunto em pauta em muitas conversas.
Comparava nossas inquietações com as ondas do mar, lembrava de algumas passagens bíblicas que nos instrui a esperar com paciência e a nos aquietarmos em nossos sentimentos e emoções sabendo que Deus nos guiará em todas as coisas.
Certamente entendemos todas essas passagens e em muitos momentos (em alguns, mas em outros nem tanto) temos a fé suficiente para atendermos às recomendações.
Então me lembrei de algumas passagens bíblicas que não foram ocultadas a nós como, por exemplo, os vários salmos com declarações de inquietação e ansiedade como o salmo de Asafe (Sl 73), as dúvidas do patriarca Abraão e de sua esposa, incertezas de Gideão, lamentações do profeta Jeremias, o comportamento tempestuoso de Pedro, as falhas de Davi, porque razão?
Quando leio o “desabafo” de Asafe percebo que estava aflito e sofrendo calado. Ele via os ímpios alcançando mais do que desejavam, enquanto ele sofria privações e se cansava no seu trabalho. Suas observações foram tornando um peso de angustia em seu coração enquanto permanecia calado e sofrendo no seu silêncio até que ele não agüentando mais esse sofrimento na alma entrou no templo...
Ah! Que coisa maravilhosa aconteceu.
De um momento para outro...
Tudo mudou no seu coração a partir do momento que ele entrou na presença de Deus.
O que dizer de Abraão e sua esposa Sara?
Você também não duvidaria?
Como pode um homem e uma mulher em idade avançada ter um filho? Sabemos que a gravidez após os 40 anos é de risco porque já o período de fertilidade é passado como então poderia esse casal esperar um filho na casa dos 90 anos?
Dúvidas... Mesmo acreditando no poder de Deus!
Mas essa história não termina quando eles duvidam. Sabemos que em um dado momento sua fé é colocada em ação e podemos ler que Abraão creu e isso lhe foi imputado por justiça. Gosto dessa expressão. Também gosto quando leio no livro de Romanos que ele creu contra a esperança. O mesmo que no princípio não compreendeu os planos de Deus foi o mesmo que creu até contra a esperança.
Houve uma mudança no seu comportamento e isso resultou que aquele que crê em Deus é filho (na fé) de Abraão.
Gideão não se contentou com apenas uma prova de Deus para que ele obedecesse. Ele pediu provas e Deus lhe atendeu assim como tinha pedido, mas não foi o suficiente, até que Deus lhe fez ouvir da boca do seu adversário que Deus era com ele.
Insegurança... Mesmo com todas as provas de Deus!
Mas a história foi mudada a partir do momento que ele colocou em ação a sua fé.
O que dizer do livro de Lamentações? Porque não ocultar as fraquezas do homem? O que dizer de Davi, de Pedro e de Paulo?
Certamente não compreenderíamos a razão se olhássemos o primeiro momento de todas essas histórias e não atentássemos para a mudança de comportamento que houve em todas elas.
Paulo explica a razão das fraquezas no livro de 2 Coríntios. Leia e perceba por si mesmo.
Espero que possamos compreender todas essas coisas e ver o poder de Deus se aperfeiçoando em nossa fraqueza para que Deus seja exaltado em todas as coisas.Tenha um bom dia!

Comentários

André Rodrigues disse…
Paz do Senhor!
Achei muito interessante a frase que ouvi [e talvez você já a tenha ouvido também]: "A razão pela qual manifestamos tão pouco o poder de Deus em nossa vida é pq não somos suficientemente fracos; o poder se aperfeiçoa na fraqueza".
Pensando nisso, entendo que Deus precisa agir, mas talvez pela nossa má atitude, precisamos ser 'enfraquecidos' por ele. Raras são as vezes que o Senhor mostrou sua glória, sem que tenha sido nos 'vales da existência' dos seus escolhidos...
'Retenhamos a graça' para PERMANECERMOS de pé nesta jornada de fé!!!!!!!!!

André Rodrigues

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…