Pular para o conteúdo principal

Evidente prova de amor

Estava relendo a história de Rute e tentando compreender sua renuncia ao deixar para trás sua terra natal para acompanhar sua sogra.
Rute estava viúva. Noemi não tinha mais um esposo para que pudesse gerar um outro filho e ainda que tivesse, quanto tempo seria necessário para que ele se tornasse um resgatador?
Sabe, com nossa cultura e vida social é muito difícil entender os costumes e tradições antigas, mas, se nos esforçarmos entenderemos o quanto Rute amou incondicionalmente.
Ela conheceu sua sogra Noemi e nela encontrou grandes virtudes. Conheceu o Deus dessa família e encontrou nele esperança de vida. Ouviu as histórias de Belém e se apaixonou por essa terra estranha.
Fico aqui pensando como deve ter sido triste ver seu sogro partir e depois seu cunhado e esposo. Porém Rute ainda via esperança em sua sogra Noemi. Essa mulher não estava interessada em seguir sua sogra para obter um resgatador, não. Seu amor superava essa necessidade. Havia uma comunhão verdadeira nessa amizade, algo que Rute não encontrou em sua terra natal ao ponto que quando soube que sua sogra retornaria a Belém ela também soube o que deveria fazer. Era o momento de conhecer a cidade estrangeira que já havia tomado seu coração. Ela dispôs a se tornar uma belemita assim como já havia se disposto em ser serva do Deus altíssimo.
Chegando em Belém ambas foram logo uma atração. Quem era aquela que acompanhava a Noemi? Como ela se parecia com Noemi, sua expressão era como que de quem conhecia o Deus todo poderoso! Ela era virtuosa. Como poderia ser assim se era moabita? Simples, uma moabita, porém convertida.
Essa história termina com Rute casada com Boaz (um resgatador), um filho fruto desse relacionamento Obede, herdeiro para Noemi. Uma família lembrada pelo nascimento desse herdeiro e a evidente prova de amor.
Rute é tão honrada que o seu nome entrou para a genealogia de Jesus.
Lembramos com muito mais facilidade do rei Davi e nos esquecemos com muita freqüência de sua descendência. Davi nasceu porque a família de Noemi continuou e isso só aconteceu por causa do amor de Rute que tendo acompanhado sua sogra conheceu a Boaz e por causa dessa união veio Obede, que gerou a Jessé que gerou a Davi. E da descendência de Davi veio o messias.
Lemos, ouvimos e retemos as informações mais importantes da história. Porém, nas entrelinhas das histórias podemos absorver lições de fé e esperança.
Vale muito o tempo que você dedica em ler e ouvir a palavra de Deus. Conhecendo suas palavras pode conhecê-lo melhor. Não é perca de tempo. É lucro!
E você ainda perde tempo quebrando a cabeça e se perguntando: como? Se você ler a bíblia garanto que encontrará a resposta. Faça um teste. Boa leitura e comunhão com Deus!

Comentários

Anônimo disse…
Gracinha......
Amor incondicional!!!
o que devemos fazer para conhecer esse amor né??
"Conhecer e proseguir em conhecer"...
Bela reflexão!!!e abençoada tbem!
bjim
uma excelente semana pra vc na presença de Deus amada!!!!
Lú...
André Rodrigues disse…
Evidente prova de amor...!
Às vezes não dá pra entender algumas situações simples que vivemos, e aí começamos a procurar respostas...
Mas tomara Deus nos dê a graça de andarmos com ele, amando incondicionalmente, mesmo que isso vá provocar uma reviravolta na nossa vida, na cidade de Belém, para onde vamos ser levados, por causa desse amor. Lá com ctza encontraremos nosso RESGATADOR.

Fik com Deus na Paz do Senhor Jesus Cristo!
Josilene disse…
Realmente...não há nada mais importante do que ler e meditar na Palavra do Senhor, poir ´somente assim podemos conhecer e, mais ainda, prosseguir em conhecer ao Senhor. Isso é uma questão de valor, de busca, de sabedoria. Sojmente quando nos colocmos a disposição para lermos a Palavra de Deus , percebemos narrativas como a de Rute e muitos outros que nos inspiram a sermos mais fiéis ao Senhor, adorá-lo e, sempre, reescrevermos uma linda história de EVIDENTE PROVA DE AMOR!!!

Abraços

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…