Pular para o conteúdo principal

Por Trás da Aparência

Você já se deparou com alguma sugestão de vídeo de maquiagem nas redes sociais? Não sei a razão para estas sugestões aparecer, mas algumas vezes parei para assistir. São vídeos curtos mostrando o antes e o depois da maquiagem ou o contrário. É inevitável pensar em como as pessoas se iludem com a beleza artificial. Não raro aparece alguma manchete sensacionalista alardeando que tal ou tal artista foi flagrada sem maquiagem. A “notícia” é capaz de causar um frisson na internet. Como a aparência é relevante neste mundo! As marcas de cosméticos faturam bilhões por ano e agitam a economia. É possível ver academias e centros estéticos espalhados em cada quarteirão por onde se passa. Anúncios de produtos alimentícios que prometem resultados incríveis na aparência estão espalhados por todas as partes. Aparência é tudo diz o bordão popular. Ela atrai a atenção do homem desde sempre e é ela o foco da minha reflexão hoje.
Israel era uma nação teocrática, ou seja, seu sistema de governo e poder estava centrado em Deus. Eles viviam sobre suas regras e seu domínio. Os profetas e juízes eram homens orientados por Deus para liderar sobre a nação. Porém, chegou um tempo em que Israel começou a observar as nações ao seu redor e perceber que eles tinham um rei. Aquilo pareceu mais atraente para eles. Foi então que aquele povo clamou por um rei. Samuel era o profeta daqueles dias e foi quem apresentou o clamou do povo a Deus. Seu coração estava quebrado com a situação. Porém, Deus o consolou dizendo que o que Israel havia rejeitado não era o profeta, mas sim Ele próprio. A seguir Deus orienta Samuel e o apresenta a Saul. Ele era um homem de boa aparência e ao ver o povo aclamou: viva o rei!
Se você conhece um pouco da história bíblica, sabe que o reinado de Saul acabou quando ele desobedeceu a Deus. Então o profeta Samuel foi orientado a buscar por um homem segundo o coração de Deus. Ele foi até a casa de Jessé para lá ungir um novo rei para governar Israel. Jessé tinha vários filhos. Todos eles tinham uma boa aparência e isto tornou difícil a busca de Samuel. Eles eram homens fortes, altos enfim fisicamente atraentes. A aparência lembrava a de Saul, a referência de rei que eles tinham. E como é sabido, Deus orientou Samuel dizendo: “Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração”. 1 Samuel 16:7
Este é o grande problema, nós olhamos para a aparência. O resultado disto tem sido o alto índice de depressão e que muitas vezes culmina em suicídio. A busca desenfreada para atender a uma expectativa de aparência que não corresponde a verdade. É o rosto simétrico e perfeitamente hidratado escondendo uma porção de camadas de produtos sintéticos, pele lisa esticada por preenchimentos de toxinas, cintura finas definida por cintas ou procedimentos cirúrgicos altamente invasivos. É a musculatura estimulada por anabolizantes, é a perda de peso exagerada causada por transtorno alimentar. Uma corrida maluca em busca de um padrão de beleza criado artificialmente para gerar lucro, que não se preocupa com a saúde mental e corporal. 
Certamente o que Samuel estava buscando não era esse padrão de beleza exagerado, mas havia sim uma atenção para a aparência. E o que Deus estava buscando estava no campo. Davi estava trabalhando, cuidado daquilo que lhe fora confiado, arriscando a própria vida para proteger o seu rebanho. Estava desenvolvendo o senso de proteção, prudência e ousadia. E é interessante notar que quando ele entra em casa, a sua aparência não deixa a desejar. Após sua aparição nós somos apresentados a mais algumas características deste homem que tinha o coração segundo o coração de Deus: ele era músico talentoso, forte e destemido, homem de guerra, sério no trato, bom orador, boa aparência e o melhor, era aprovado de Deus. Quer melhor garantia? 
A aparência engana desde sempre. Ela pode muitas vezes ser usada como parâmetro para as nossas escolhas. Se não atentarmos para a realidade e a essência das coisas continuaremos vivendo debaixo de um jugo difícil de suportar. Pense nisto! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…