quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O que você sabe a meu respeito?

Já reparou o quanto eu tenho refletido sobre tempo? Esse tem sido assunto recorrente nos últimos meses. Não é de se estranhar, afinal caminhamos para o mês de novembro, significa que estou prestes a completar mais um ano de vida.
Graças a Deus pela vida, saúde, livramento e sustento! Ele é meu pastor e segundo sua própria palavra, nada tem me faltado. Todas minhas necessidades têm sido supridas e... Até os desejos do meu coração têm sido realizados. Não tenho que reclamar. Ele é bom o tempo todo. Bom nos dias de bonança e bom nos dias de desafios. Nele não há sombra de variação. Sou feliz por pertencer a Deus.
Minha vida ao lado da minha família é sem dúvida um grande privilégio. Meus pais são pessoas muito especiais. São limitados, não são super homem e super mulher como nas tirinhas de HQ, mas são tudo que preciso para ser feliz. São amorosos, sinceros e dispostos cada um na sua medida. Eles são grandes para mim embora muitas vezes se sintam pequenos diante do desafio da paternidade/maternidade. Meus irmãos são meus amigos chegados. Eles me presentearam com cunhados e sobrinhos e me ensinam que é possível elevar o amor a um nível mais alto...
Não tenho muitos bens, não tenho status, não tenho feito grandes viagens, não tenho nada de muito valor econômico. Não sou uma pessoa gananciosa. Passo até bem despercebida pela sociedade consumista e materialista. Não me importo. Contudo posso lhe assegurar que sou uma pessoa feliz. Eu tenho a Cristo! Ele é o meu Deus, meu pai, meu amigo, o meu maior tesouro. O que tenho é suficiente para viver bem. 
Sou feliz com minha profissão. Muitos não entendem minha escolha e até hoje se perguntam: por que design? Sou feliz também com minha pós-graduação. Fez-me mais apaixonada e certa da minha escolha profissional. Querem saber por que então não tenho adquirido rios de dinheiro já que o design de interiores é uma profissão em ascensão? Tenho que explicar? Não!
Estou segura de quem eu sou. Seria isto reflexo dos meus 30 e poucos anos? Maturidade?
Não tenho muitos amigos, mas os poucos que tenho me conhecem o suficiente para seguir sendo amigos. Dizem que sou sincera demais, alguns me acham perfeccionista e todos concordam que sou teimosa. Gostaria de ter muito mais qualidades do que tenho e bem menos defeitos do que tenho. Mas as proporções de ambos são características que me definem. Essa sou eu. 
Acho muito ruim errar, me cobro muito. É difícil extrair do erro o aprendizado e é bem fácil perceber que não vale a pena cometê-lo novamente. Acertar me dá prazer e me impulsiona a tentar sempre. Amo a possibilidade de dizer que sei fazer algo bom. Talvez isso explique meu investimento em aprendizado. 
É esse tipo de reflexão que ronda minha mente quando meu aniversário vai se aproximando. E já que tenho compartilhado meus pensamentos há 8 anos por aqui, por que essa reflexão ficaria fora? 

Obrigada por sua visita ao meu blog. É bom ter você por aqui!

Um comentário:

Miriam disse...

Eu sei que você é fantástica! Quando você foi nascer o céu estava com alto índice de talentos acumulados e Deus resolveu por todos em você! Você cozinha, pinta, faz artesanatos, desenha, trabalha, estuda, prega e vive pra Deus. Você luta, ama, é autêntica, me faz mais feliz. Te amo e te admiro. Sua fã: Miriam