segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Fé, decisão e honra

Vale a pena, apesar de ser um texto maior...

Sempre apreciei histórias de guerra. Calma! Não por causa da guerra em si (mortes, sangue, perdas, destruição, dor e conflitos) nada disso. Tem um lado que me chama a atenção que é a determinação de homens, e porque não incluir mulheres, que se vestem de honra e dignidade, tomam para si uma causa e lutam por ela independendo o tamanho do desafio.
É admirável que exista sempre tais que assim o fazem ainda que a covardia e a frouxidão seja um mal presente em gerações. Durante anos escutei histórias e depois passei a ler sobre pessoas que fizeram a diferença em tempos de crise e percebi a presença de palavras como fé, determinação (decisão) e honra.
Estas palavras têm me acompanhado muito nos últimos anos e se tornaram para mim como chaves que abrem muitas portas. Também fecham. Traduzem ações dignas de serem mencionadas. Diferenciam o ordinário do extraordinário. Quebram barreiras. Desfazem preconceitos. Erguem bandeiras. Basta olhar para a história e seus heróis para ver que elas estiveram presentes em todo o tempo.
Acredito que eu e você precisamos em todo o tempo rever nossas porções de fé, determinação e honra para conseguir alcançar nossos objetivos na vida. É improvável se tornar um grande homem ou uma grande mulher sem doses diárias dessas virtudes.
Recentemente conheci a história de Carl Brashear. Um homem negro que derrubou a barreira do preconceito dentro da marinha americana tendo se alistado no ano de 1948. Ele esteve determinado a ultrapassar o posto maior que lhe era permitido, o de cozinheiro, para chegar ao posto de mergulhador- mestre. Ele tomou uma decisão: provar que sua qualificação não estava na cor de sua pele e que o preconceito nunca o impediria de alcançar seus objetivos. Aproveitou oportunidades e mostrou o seu desempenho. Brashear foi o primeiro negro a se formar pela U.S. Navy Diving & Salvage School, o primeiro mergulhador negro oficial da Marinha, e também o primeiro a ser reintegrado após ter uma perna amputada. Em 1970 ele Alcançou seu objetivo, se tornou o primeiro afro-americano mergulhador chefe da Marinha dos Estados Unido.
Dias difíceis não faltaram para Carl Brashear como não faltam para mim e para você. Porém, o que lhe permitiu concluir com êxito sua carreira foi fé, determinação (decisão) e honra. Os mesmos ingredientes que precisamos para vencer hoje.

Nenhum comentário: