sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Desafio do tipo "pense rápido"

Muitas mensagens que mencionam Rebeca chamam a atenção para a disposição dessa mulher ao oferecer água para Eliézer e seus camelos.
Porém, há outro aspecto mais interessante na sua história.
Claro que sua disposição em atender o servo de Abraão junto ao poço é indescritível.
Acredito que, a menos que fosse tocada por Deus, nunca teria me enquadrado na prova que Eliézer pediu.
Mas, veja.
Rebeca estava vivendo um dia comum. Era sua tarefa buscar água no poço. Nada de anormal até aí. Oferecer água a um viajante era uma questão de gentileza. Nada fora do normal. Oferecer água aos camelos... Bom, essa parte é fora do normal, mas até aí tudo bem.
A coisa começa a mudar de aparência com a reação do viajante.
Ele prostrou-se em terra para adorar a Deus, ofereceu presentes e acompanhou Rebeca à sua casa.
Se você ler Gênesis cap. 24 acompanhará o desenrolar da história.
Eliézer revelou seu propósito. Precisava retornar para Abraão acompanhado de uma moça para Isaque. A “trama” foi apresentada à família de Rebeca. Sua mãe e irmão ficaram impressionados com a história, com a riqueza de detalhes e claro, com a vida farta oferecida à moça.
Eles pediram um tempo. Queriam ao menos 10 dias para despedir de Rebeca. Porém Eliézer tinha um propósito para cumprir e não podia esperar.
Chamaram Rebeca e jogaram a decisão na mão dela. Era ela quem deveria decidir se queria ir e... Ela quis.
Impressionante.
Vinte e quatro horas atrás Rebeca estava vivendo um dia comum, em sua casa, com sua família; vivendo de acordo com o curso natural, mas, agora... Tinha que tomar uma decisão. Mudar-se de sua cidade acompanhando um sujeito desconhecido para ser entregue como esposa a um moço que nunca vira. Tudo que ela sabia era de uma história contada por um viajante a quem ofereceu água junto ao poço.
Fé e coragem eram necessárias para agir. Um desafio do tipo “pense rápido”.
Ela topou e se deu bem.
Diante dessa história, estamos prontos para um desafio como este?
Estamos prontos para dizer “eu vou”, “eu farei”, “eu creio”, “eu aceito”?...
É mais fácil agir como a família de Rebeca, com ao menos 10 dias para pensar... Colocar no papel os pós e contras... Balancear os ganhos e as perdas...
Nem sempre teremos tempo para pensar. O melhor é estar em Deus hoje para seguir o caminho que ele nos propõe. (Je 6:16)
Tenha um bom fim de semana!

Nenhum comentário: