quinta-feira, 25 de março de 2010

Crédito a quem tem Credibilidade

Recordei de uma história que ouvi quando criança. Meu olhar estava fitado no pregador daquela noite. Aquele homem alto de voz firme narrava um acontecimento como ilustração para sua mensagem. Nunca me esqueci das palavras do pastor Osmar.
Ele contava de um incêndio de grandes proporções ocorrido em um circo. Dizia que durante o espetáculo um palhaço que se apresentava percebeu o princípio de incêndio e tentou desesperadamente avisar o público gritando:
- O circo está pegando fogo, escapa-te por sua vida!
Ele gesticulava com desespero e gritava com todo o seu fôlego, mas seus gritos faziam a plateia vibrar e entender suas ações como parte do espetáculo e palhaçada.
- O circo está pegando fogo, escapa-te por tua vida!
Quanto mais desespero do palhaço mais a plateia vibrava e o pior aconteceu.
O desastre foi grande. O fogo se alastrou. Muita gente se feriu e houve muitas mortes.
O alerta foi dado a tempo, mas o anunciante por ser um homem caracterizado de palhaço não foi atendido. A plateia não deu crédito à mensagem do “palhaço” embora o seu desespero e recado naquele episódio era algo sério e verdadeiro.
Essa história ficou registrada em minha memória e cada vez que me lembro fico a questionar.
Como tenho me portado diante da sociedade, diante da minha família, no meu emprego, na igreja?
As palavras que saem da minha boca, ou os textos que escrevo, as minhas ações carregam em si credibilidade ao ponto de tocar as pessoas?
Consigo transmitir algumas mensagens que gera reflexões para a vida de outros?
E quanto a você? Sua mensagem tem crédito e você credibilidade para assegurar as verdades de suas palavras?
Ou será que estamos como este “palhaço” gritando a todo fôlego uma mensagem, mas seu conteúdo chega à nossa “plateia” como parte de um espetáculo circense?
Acredito que todo artista circense faz um trabalho espetacular. Não conseguiria nunca imitar nenhuma de suas ações. Não tenho flexibilidade corporal, não tenho treinamento adequado, não tenho nada que possa me comparar, mas...
Quando o artista está caracterizado todas suas ações e mensagens serão tidas como espetáculo.
Penso que todo circo que se preze conta com um forte esquema de segurança. Militares, corpo de bombeiros, enfermeiros devidamente a postos e uniformizados a fim de assegurar que em caso de acidentes a mensagem de alerta seja respeitada.
O que faltou na história relatada pelo pastor Osmar foram pessoas de credibilidade e autenticas para serem portadoras do alerta.
Não é assim também na vida?
Existem muitos artistas que se caracterizam para o seu trabalho. São ótimos profissionais e muito talentosos. Suas expressões corporais são espetaculares. Suas expressões faciais são perfeitas. Os textos decorados tomam forma de maneira tal que nos deixam vidrados no espetáculo...
Ficamos cegos e surdos para a realidade; submersos no mundo fantástico e quando um sinal de incêndio é percebido... Eles não têm a credibilidade para nos fazer entender que o circo está pegando fogo. É necessário que entre em ação os militares, bombeiros e profissionais de segurança e então entendemos que o espetáculo acabou e que nossas vidas estão em perigo.
Pense nisso.
Não espere o fogo se alastrar, os pastores e líderes espirituais já estão em ação. É hora de tirar os olhos do espetáculo fantasioso e perceber o perigo enquanto há tempo de escapar por nossa vida!
As famílias estão cada vez mais desestruturadas. Cada vez mais a libertinagem se alastra na sociedade. Doenças e destruições acontecem em todos os instantes enquanto muitos artistas caracterizados estão gritando desesperadamente sua mensagem de alerta a sociedade continua vibrando com o espetáculo.
Pense nisso. Dê crédito a quem tem credibilidade!

5 comentários:

Lú... disse...

Parabéns!!! Cunhada querida!
Saiba que aos meus olhos você tem credibilidade sim. Pois cada vez que você nos presenteia com suas reflexões nos faz refletir, sem contar que sabemos que seu blog serve de inspiração à muitas pessoinhas.rs
Oro para que o Senhor abra bem nossos olhos para a realidade e possamos ter pessoas ao nosso redor e sermos pessoas com credibilidade não só nas palavras mas em nossas atitudes.
Beijos com carinho!
Lú...

Michelle Alvear disse...

Concordo em gênero e grau com o que você escreveu, Daphnne. REalmente devemos nos portar de maeira tal que nossa credibilidade nunca seja abalada. E também concordo com que a Luciemire disse. Você realmente inspira muitas pessoinhas, inclusive eu. Suas mensagens são realmente inspiradoras. Que Deus continue abençoando sua vida e lhe dando muitas mensagens para compartilhar conosco.

Pastor Jefferson Souza disse...

Olá Daphnne, boa lembraça, aquela mensagem foi especial, pena que os "circos" tem pegado fogo e não há credibilidade naqueles que estão reportando sobre o "fogo". Credibilidade se adquiri com o tempo, conquistando a cada palavra cumprida, a cada compromisso honrado, como nos diz a escritura: Seja o sim sim e o não nao, e o que passar disso é procedencia do Maligno. Não da para lidar com o mentiroso ou com o que não honra sua palavra. De maneira que sua própria credibilidade Daphnne tem sido conquistada ao longo dos anos, atravez de sua conduta diária. Ou seja não se conquista credibilidade com infantilidade. Boa palavra, te amo. JRS

Josilene disse...

Nossa...mais uma vez: que reflexão!
Concordo com o Pr. Jefferson, é uma pena que o circo está pegando fogo e muitos não dão crédito a quem tem credibilidade. O pior é notarmos que muitos preferem continuar em um mundo fantasioso, mesmo vendo tudo ser consumido!!!
Credibilidade...que sejamos sensíveis o suficiente para darmos crédito a quem REALMENTE tem credibilidade!

Abraços

André Rodrigues disse...

Paz do Senhor!
"Quem deu crédito à nossa pregação? (...) não tinha beleza nem formosura(...). Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens (...), e não fizemos dele caso algum." [Is. 53]
Olha que controvérsia. O homem mais digno de credibilidade não foi ouvido! Vejo que as pessoas não gostam de aceitar a essência da expressão, mas sim a roupa, a 'casca', aquilo que as agrada e o que lhes é mais cômodo. Não sei, mas pode ser que alguém até percebeu a mensagem do palhaço, mas seria incômodo demais sair daquele espetáculo naquele momento. É mais fácil para muitos distorcer A MENSAGEM, a aceitar os desafios que lhes são propostos todos os dias!
Que o Senhor nos ajude a entender e a ATENDER ao seu chamado. Em nome do Senhor Jesus!