Pular para o conteúdo principal

Lembraça que Traz Esperança



Refletir faz bem para o coração que questiona...
Em nossa caminhada com Deus não nos falta respostas e elas sempre vêem de onde menos esperamos. Ele, fiel em todo o tempo, mesmo quando falhamos ou fraquejamos, nos mostra sua palavra.
Olho para Moisés e vejo sua aflição no deserto. Levantado para guiar o povo de Deus, sai do Egito e chega ao lugar onde “Deus repousa a sua nuvem”, numa cidade chamada Refidim.
Ali não havia água para o povo. Eles se rebelam e questionam a Moisés, como se dele dependesse aquela situação. Moisés por sua vez, angustiado com toda aquela difícil caminhada, guiando um povo difícil... Cansado das contendas de Israel, clama ao Senhor e desabafa dizendo: “Que farei a este povo? Daqui a pouco me apedrejarão”.
Vejo a resposta de Deus, não mostrando como Moisés faria para ter água, mas dizendo o que he era necessário fazer...
Respondeu o Senhor dizendo: “Passa adiante do povo. Toma consigo alguns dos anciãos de Israel, e leva contigo a tua vara, com que feriste o rio, e vai”.
Quantas lições estão contidas nesta resposta, mas minha ênfase para hoje está nas palavras em negrito.
Deus traz uma referência para Moises. Algo que lhe é familiar. A vara, que esteve com ele desde o princípio. A única ferramenta que ele tinha nas mãos quando Deus o chamou. Com ela ele feriu as águas. Com ela abriu o mar vermelho. Aquela vara trazia recordações que Moisés havia esquecido por causa das aflições que toda a cobrança do seu trabalho trazia. Estava com ele algo que podia fazer seu coração pulsar mais forte, a lembrança de como Deus fez milagres e maravilhas, mas Moisés não a tinha como recordação.
Vemos que mais para frente quando ele dá instruções para Josué, diz: “... e a vara de Deus estará na minha mão”. Algo maravilhoso está por trás destas palavras! Imagino que quando ele deu crédito às palavras de Deus e olhou para a vara em sua mão, pode imediatamente ver diante dos seus olhos todas as imagens dos sinais e das maravilhas de Deus. E agora em suas palavras havia um ar de esperança. Algo aconteceu dentro de si desde que Deus trouxe à lembrança aquilo que dava esperança!
Quando Deus neste fim de semana que passou, me trouxe esta palavra ao coração, imediatamente na minha memória busquei todas as lembranças dos feitos de Deus em minha vida. Fotos, marcas, objetos... Tudo o que me trazia a recordação de como Deus ouviu o meu clamor, de como ele agiu, de como proveu aquilo que necessitava! Meu Deus, que momento glorioso, recordar as maravilhas de Deus e saber que de alguma maneira nossas questões hoje serão respondidas por Ele.
Moisés pôde novamente usar a vara e obter água! Também vemos ao final do cap.17 de Êxodo, Deus dizendo a Moisés: “Escreve isto para memória num livro, e repete-o a Josué...”.
Tenho questionado tanto a Deus... Tantas aflições pelo presente... Tantas expectativas pelo futuro... Mas posso olhar ao meu redor e ver as recordações que Deus me traz à memória de que Ele supre todas as coisas... Então como Moisés, a esperança é renovada no meu coração. Posso dizer que os feitos de Deus me acompanham e por eles tenho viva a esperança!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que aprendo com a gazela?

Convidada para pregar no culto de encerramento das atividades (2013) do grupo Dorcas (grupo de mulheres da AIDB-Uberlândia), me senti motivada a estudar a história desta personagem bíblica que inspirou o nome do grupo. Quem foi Dorcas? O que seu nome significa? Quais seus valores? Porque sua história motiva outras mulheres que trabalham na obra do Senhor?
O nome apresentado na história bíblica é Tabita e sua história é apresentada no contexto de sua morte. Estranho, não?
A narrativa se encontra no livro de Atos, cap.9 à partir do verso 36. E assim começa a descrição dos fatos: “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto”.
Para um “leitor dinâmico” estes dois versos resume toda a história. A mulher existiu, era uma mulher de boas obras, ficou doente e morreu (ponto!). Porém estes dois versos mostram ape…

Encontre a resposta!

Palavras e imagens sempre foram objetos da minha curiosidade. Talvez esta seja a razão porque gosto de fazer palavras cruzadas, montar quebra-cabeça e resolver exercícios de lógica.  Recentemente me vi num entrave com um exercício de lógica. Quatro imagens propunham uma palavra com seis letras. A primeira imagem era de um ovo, a segunda de um bolo de aniversário, a terceira de um cachorro e a última de uma prateleira de sapatos. Fiquei por muito tempo tentando achar a lógica daquele exercício. O que tem em comum um ovo, um bolo, um cachorro e sapatos?  Tentei várias palavras e nada. Deixei o exercício de lado por algumas vezes na esperança de voltar com uma solução. ‘Quebrei a cabeça’ com aquele enigma. Estava procurando uma ligação das imagens até perceber que a lógica estava na cor e não nas imagens em si. Mudei o foco para a cor e facilmente preenchi os espaços com as letras. Interessante como fixamos os olhos no problema e deixamos de perceber a solução bem diante dos nossos olhos. Nã…

Falando sobre "Lagar"

O que Gideão fazia no lagar? Se sua resposta foi diferente de "malhando trigo" acho que não está familiarizado com a história deste homem, pois, era exatamente isso que ele estava fazendo. Mas... para que serve um lagar? Afinal de contas... onde é que se malha o trigo? Bem, não me incomodo se essas perguntas nunca lhe passaram pela cabeça. Porém, desde minha última postagem no blog tenho meditado sobre essa passagem bíblica. O lugar correto para se malhar trigo chama-se Eira que segundo o dicionário quer dizer: extensão de terreno limpo e batido, ou lajeado, onde se secam, malham, trilham e limpam cereais e legumes; Sabe porque Gideão preferiu malhar o trigo num lagar? Ele não estava disposto a perder o seu sustento para os Midianitas. Por algum tempo os midianitas consumiam todo o alimento produzido pelos israelitas. Não somente as suas plantações eram destruídas mas também o seu rebanho. Muito bem, vamos voltar ao lagar... Segundo o dicionário lagar é: tanque onde se espremem ou p…